Corrupção no RJ é estrutural, diz ex-deputado Chico Alencar

Na avaliação do ex-parlamentar, há algo estrutural no Rio, mas não é diferente de outras cidades do país

Da CNN, em São Paulo
28 de agosto de 2020 às 17:29

O historiador, professor e ex-deputado federal pelo PSOL Chico Alencar analisou, em entrevista à CNN, o cenário político do Rio de Janeiro, que teve o afastamento do governador Wilson Witzel (PSC) determinado pela Justiça nesta sexta-feira (28). O chefe do Executivo fluminense é acusado de fraudes na Saúde.

Entre outras observações, Chico Alencar destacou que há algo estrutural no Rio, mas que não é diferente de outras cidades do país. “Mas aqui [no Rio], ela repercute muito e, claro, é particularmente forte pelo peso do próprio estado”, disse.

Alencar acredita que a solução é a "soberania popular". “Evidente que há muita polêmica sobre a forma jurídica do afastamento. É óbvio que seria melhor não apenas por colegiado. O processo mais democrático, que tem também amparo constitucional, é o processo de impeachment, desenvolvido no plano nacional pelo Congresso e aqui, pela Assembleia Legislativa [Alerj]", explicou. 

Assista e leia também:

'Consciência tranquila', diz governador em exercício no RJ, Cláudio Castro

Alexandre de Moraes destrava processo de impeachment de Witzel na Alerj

Procuradora diz que afastamento de Witzel vai impedir outros atos de desvios

Chico Alencar, ex-deputado federal pelo PSOL
Foto: CNN (28.ago.2020)

Para Alencar, é sempre melhor devolver ao poder originário – “de quem emana a força política e administrativa, que é o povo” –, mas é importante que a população também vote "com consciência, boa informação, sem fake news... cuidado com discursos enganosos e manipulações".

(Edição: Sinara Peixoto)