Alcolumbre planeja sessão presencial em 22 de setembro para votar indicações

Votação precisa ser presencial, pois a Constituição e o regimento do Senado preveem que indicações de autoridades devem ser votadas de forma secreta

Por Igor Gadelha, CNN  
31 de agosto de 2020 às 12:25

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, planeja para 22 de setembro uma sessão presencial na Casa para votar indicações do governo para embaixadas e agências reguladoras. 

A votação precisa ser presencial, pois a Constituição e o regimento do Senado preveem que indicações de autoridades devem ser votadas de forma secreta, o que não é possível pelo sistema remoto.

Leia mais:
Fux discute futebol e ritual de posse com Maia e Alcolumbre

Hoje, há mais de 40 indicações represadas, entre elas, a do embaixador nos Estados Unidos, Nestor Forstner. Ele já foi sabatinado pelos senadores, mas ainda não teve o nome aprovado em plenário.

Para as autoridades que ainda não foram sabatinadas, a ideia de Alcolumbre é promover as sabatinas de forma virtual previamente, antes da votação presencial em plenário.

Novo tribunal

Por outro lado, o presidente do Senado avisou aos parlamentares que pretende segurar, pelo menos por ora, o projeto que cria o Tribunal Regional Federal de Minas Gerais, o TRF-6. 

A proposta foi aprovada na semana passada na Câmara, mas enfrenta forte resistência. Críticos dizem que o TRF-6 provocará aumento de gastos. Favoráveis sustentam que haverá apenas remanejamento de verbas.