'Wassef tem os problemas dele e nada a ver com Bolsonaro', diz Mourão

Advogado é um dos alvos de uma fase da Lava Jato que cumpre 51 mandados de busca e apreensão em escritórios de advocacia e empresas em seis estados

Da CNN
09 de setembro de 2020 às 13:45

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão (PRTB), comentou a operação da Lava Jato contra escritórios de advocacia e tem como um dos alvos o advogado Frederick Wassef, que defendeu o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) e o próprio presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Para o vice, Wassef "tem os problemas dele e não tem nada a ver com o presidente". "Ele não estava advogando para o presidente nesses casos, então não tem nada", declarou em rápida entrevista exclusiva à CNN, nesta quarta-feira (9).

Leia e assista também:

Advogado de Lula e ex-defensor da família Bolsonaro são alvos da PF; veja lista
Empresário delata presidente da OAB; veja íntegra da delação
Advogada de Witzel e ex-CEO da Oi são alvos da Lava Jato

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão (PRTB), fala à CNN
Foto: CNN (9.set.2020)

A operação decorre da delação premiada de Orlando Diniz, ex-presidente da Fecomercio-RJ, e investiga o desvio de pelo menos R$ 151 milhões, em contratos de mais de R$ 355 milhões da instituição, do Sesc e do Senac.

São cumpridos mandados de busca e apreensão no Rio, em São Paulo, em Brasília, em Alagoas, no Ceará e em Pernambuco.

(Edição: Leonardo Lellis)