Autora da PEC da reeleição se filiará ao PSD, tirando hegemonia do MDB no Senado


Igor Gadelha
Por Igor Gadelha, CNN  
10 de setembro de 2020 às 10:00
Rose de Freitas

A senadora Rose de Freitas

Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado


Autora da PEC que permite a reeleição de Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre para as presidências da Câmara e do Senado, respectivamente, a senadora Rose de Freitas (ES) deve se filiar ao PSD. 

Se confirmada a filiação, a sigla comandada pelo ex-ministro Gilberto Kassab aumentará sua bancada para 13 senadores, empatando com o MDB, que até então liderava sozinho, com a maior bancada da Casa.

Leia mais:
PSD oficializa candidatura de Andrea Matarazzo a prefeito de São Paulo
Convenção do PSD lança Hugo Leal candidato à prefeitura do Rio

Nesta quarta-feira (9), Rose anunciou no plenário do Senado que deixará o Podemos. Ela pediu desfiliação após a legenda abrir um processo de expulsão, justamente por ela ter apresentado a PEC da reeleição.

“Não posso aceitar que, depois da abertura democrática, alguém venha me dar um castigo, como se eu fosse uma adolescente na escola. Não tive nenhuma conversa com o Davi sobre isso (a PEC)”, afirmou a senadora.

Diferente de vereadores e deputados federais e estaduais, senadores podem mudar de partido a qualquer momento, sem correrem o risco de perderem o mandato para a legenda pela qual foram eleitos.