Aliança em Salvador é início de namoro entre DEM e PDT, diz ACM Neto

Nesta segunda-feira (14), partidos confirmarão chapa com Bruno Reis (DEM) como candidato a prefeito e Ana Paula Matos (PDT) concorrendo a vice-prefeita

Da CNN, em São Paulo
13 de setembro de 2020 às 19:36
ACM Neto falou à CNN sobre articulação do governo federal durante a pandemia (12.jul.2020)
Foto: CNN Brasil

O prefeito de Salvador e presidente nacional do Democratas, ACM Neto, disse neste domingo (13), que a aliança fechada pelo DEM em Salvador com o PDT é um "recado para o Brasil" e que os partidos têm a mesma visão de país.

ACM Neto lançará oficialmente nesta segunda-feira (14) o vice-prefeito Bruno Reis (DEM) como candidato às eleições municipais de 2020.

Ana Paula Matos (PDT), ex-secretária municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza, será a candidata a vice-prefeita.

Na Bahia, o PDT compõe a base estadual do governador Rui Costa (PT), mas passa agora oficialmente a apoiar o candidato adversário na capital.

Apesar de frisar que a aliança nas eleições deste ano não significa um acordo para 2022, quando Ciro Gomes (PDT) deve sair candidato à presidência da República, ACM Neto disse para o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, que também participou do evento online, que está interessado em um "namoro futuro" com o PDT. Lupi retribuiu: "A gente também quer namorar!".

Assista e leia também:

De olho em 2022, PDT de Ciro anuncia apoio a Márcio França em SP

PCdoB lança candidatura de Manuela em Porto Alegre com apoio do PT

Neto destacou que a aliança é emblemática na capital, terceiro colégio eleitoral entre as capitais, com 1.897.098 milhão de eleitores (TSE), razão pela qual tem importância no tabuleiro nacional.

"Cada partido tem sua autonomia, sua vida própria (...) O que nos une fundamentalmente: primeiro, a defesa da democracia, uma defesa intransigente, como valor inegociável. Segundo, uma visão de Brasil. Nós temos o desejo de um futuro muito mais promissor para o nosso País. Então, muitas são as nossas conversas, minhas do Lupi, do Ciro, do Rodrigo Maia (...)", disse Neto.

(Com Estadão Conteúdo)