Novo presidente do STF, Luiz Fux testa positivo para a Covid-19


Gabriela Coelho e Daniela Lima, da CNN, em Brasília e em São Paulo
14 de setembro de 2020 às 16:14 | Atualizado 14 de setembro de 2020 às 16:48


O novo presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Luiz Fux, testou positivo para a Covid-19 nesta segunda-feira (14). Ele tomou posse do cargo no dia 10, em cerimônia presencial em Brasília.

Pouco antes da confirmação do diagnóstico, a CNN confirmou que uma sessão do CNJ (Conselho Nacional de Justiça) marcada para a terça-feira foi cancelada por Fux em virtude da suspeita de contágio do presidente do STF.

Fux disparou um aviso formal ao CNJ por ter tido contato com uma pessoa que testou positivo para a Covid-19. A sessão teria de ser presencial por ser a primeira do novo presidente à frente do CNJ, que também é comandado por ele. A CNN entrou em contato com a assessoria de Fux, que momentos depois tornou público o diagnóstico de Fux.

Leia mais:
Fux assume a presidência do STF em cerimônia em Brasília
Quem é Luiz Fux, o novo presidente do Supremo Tribunal Federal
Toffoli anuncia que STF fará sessões por videoconferência até o final do ano

Segundo sua assessoria, Fux buscou atendimento médico no Rio de Janeiro após apresentar febre. A suspeita é de que Fux possa ter contraído o novo coronavírus em almoço de confraternização familiar no sábado (12).

Segundo especialistas, o tempo de incubação do vírus varia entre 2 e 14 dias, mas a maioria das pessoas apresenta sintomas após 4 ou 5 dias de contato com o Sars-Cov-2.

Ainda de acordo com a sua assessoria, o ministro seguirá os protocolos de saúde e ficará em isolamento pelos próximos 10 dias. Ele passa bem e pretende conduzir a sessão ordinária do Plenário na quarta-feira, direto de sua casa, no Rio.