Bolsonaro gravará discurso para Assembleia Geral da ONU


Igor Gadelha
Por Igor Gadelha, CNN  
15 de setembro de 2020 às 08:47 | Atualizado 15 de setembro de 2020 às 12:17

O presidente Jair Bolsonaro gravará em Brasília seu discurso a ser exibido na Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), na próxima semana.

Pela primeira vez em 75 anos, o evento será realizado de forma virtual, em razão da pandemia da Covid-19. A assembleia começa nesta terça-feira (15), mas os discursos dos chefes de estado só acontecerão na próxima semana.

Leia também:
Os desafios da ONU em sua 75ª Assembleia Geral
Bolsonaro desiste de recriar Ministério da Segurança e avalia extinguir Turismo
Por vacina, governos Bolsonaro e Doria se aproximam

O teor da fala de Bolsonaro foi acertado por ele com ministros e auxiliares presidenciais que dão expediente no Palácio do Planalto durante uma série de reuniões ao longo desta segunda-feira (14).

O presidente Jair Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro

Foto: Isac Nóbrega/PR

Segundo a CNN apurou com ministros palacianos, em seu discurso, Bolsonaro deve falar sobre a Amazônia e sobre as queimadas de modo geral, incluindo o Pantanal, e sobre “valores”.

O presidente brasileiro também deve abordar a Covid-19 e fazer críticas à Organização Mundial da Saúde (OMS), além de falar sobre a ajuda humanitária enviada pelo Brasil ao Líbano.

A expectativa inicial era de que o vídeo fosse gravado nesta terça-feira (15), mas o presidente adiou para quarta (16), após se reunir com o ministro da Economia, Paulo Guedes, e anunciar que desistiu de criar o Renda Brasil.

Segundo auxiliares presidenciais, o vídeo será enviado para a ONU até a próxima sexta-feira (18). A previsão é de que a fala de Bolsonaro seja exibida na terça-feira da próxima semana, dia 22 de setembro.