Julgamento sobre depoimento de Bolsonaro deve ocorrer na semana que vem

Decisão de marcar o julgamento do recurso será do presidente do STF, Luiz Fux

Basília Rodrigues
Por Basília Rodrigues, CNN  
30 de setembro de 2020 às 09:04
Estátua da Justiça na frente do Supremo Tribunal Federal, em Brasília
Foto: José Cruz - 3.mar.2015/ Agência Brasil

O Supremo Tribunal Federal amanheceu com a expectativa de que o julgamento sobre o recurso em que o presidente Jair Bolsonaro pede para depor por escrito ocorra nos dias 7 e 8 de outubro, portanto daqui uma semana. Isso daria tempo para o relator, ministro Celso de Mello, participar antes da aposentadoria, que se dará no dia 13.

A decisão de marcar o julgamento será do presidente da corte, Luiz Fux. Auxiliares do ministro afirmam que ele marcará uma data em que ainda seja possível a participação do decano. E mais: Fux deve atender o apelo de Celso para que a sessão tenha "ampla publicidade" e ocorra em tempo real, a um clique de quem quiser assisti-la, por videoconferência.

Leia também:
Marco Aurélio diz ver despacho de Celso com 'bons olhos', mas alfineta colega
Decisão de Celso de Mello permite que Moro seja ouvido

Pelas contas de assessores do tribunal, como o decano da corte deu prazo de cinco dias para o ex-ministro da Justiça Sérgio Moro, também investigado no inquérito, se manifestar no processo, Fux deve marcar a sessão em seguida.

Se não fosse o revés promovido pelo despacho de Celso de Mello, nesta terça-feira, o julgamento ocorreria sem debate e sem público. Apenas com a divulgação do resultado, por meio do plenário virtual.