Cristiane Brasil contrata filha de desembargador para tentar sair da cadeia

Uma das advogadas que assina o pedido é Juliana França David, filha do desembargador Cairo Ítalo França David

Leandro Resende
Por Leandro Resende, CNN  
09 de outubro de 2020 às 15:47 | Atualizado 09 de outubro de 2020 às 16:54
Presa desde o dia 11 de setembro, a ex-deputada federal Cristiane Brasil colocou em sua defesa a filha de um dos desembargadores do Tribunal de Justiça do Rio que irá analisar seu pedido de saída da cadeia. A CNN teve acesso a um pedido de habeas corpus protocolado pela filha do ex-deputado Roberto Jefferson no dia 30 de setembro.

Uma das advogadas que assina o pedido é Juliana França David, filha do desembargador Cairo Ítalo França David, presidente da 5a Câmara Criminal da Justiça do Rio - é lá que tramitam os recursos da ex-parlamentar. 

Leia mais:
Com Cristiane Brasil presa, PTB desiste de candidatura à Prefeitura do Rio
Ministro do STJ decide pela manutenção da prisão de Cristiane Brasil

A ex-deputada federal Cristiane Brasil
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom - 15.abr.2016/ Agência Brasil

Fontes no meio jurídico ouvidas pela CNN sob condição de anonimato levantaram suspeita sobre a contratação. Segundo relatos, Juliana é uma jovem advogada que recentemente abriu seu escritório. No Cadastro Nacional de Advogados, mantido pela Ordem dos Advogados do Brasil,  Juliana ainda não aparece como participante de nenhuma sociedade advocatícia. 

Procurado pela CNN, o escritório Rafael Faria e Gabriel Miranda, que atendia Cristiane Brasil no Rio de Janeiro, informou que deixou a defesa da deputada em virtude dessa contratação. 

O advogado Luiz Gustavo Ferreira da Cunha, que coordena a defesa de Cristiane Brasil e atua em Brasília, informou que a contratação da filha do desembargador não é “lobby”, e que para evitar comentários “maldosos”, há ampla publicidade da  participação dela na defesa da ex-deputada. “O doutor Rafael Faria preferiu se afastar do caso e, para eu não ficar sem base no Rio, contratei o advogado João Pedro, que tem a Juliana como sócia. Ela é uma advogada técnica e estamos fazendo tudo às claras, não tem nada escondido. Certamente o pai dela vai se declarar impedido”, opinou Luiz Gustavo.

Composta por cinco desembargadores, a 5a Câmara Criminal ainda irá analisar em conjunto o pedido de liberdade de Cristiane Brasil. A previsão é de que o julgamento seja no final deste mês. A ex-deputada federal foi denunciada pelo Ministério Público do Rio por participar de um esquema de fraudes e desvios de dinheiro público na área de assistência social na prefeitura do Rio. 

A CNN procurou o desembargador Cairo Ítalo França David, que presidente a 5a Câmara Criminal da Justiça do Rio, mas ainda não obteve retorno.