Na véspera de sua sabatina, Kassio Nunes visita gabinete de senadores

Desembargador chegou ao Senado ainda no início da tarde, se encontrou com um senador do Centrão e, depois, almoçou com parlamentares do Podemos

Larissa Rodrigues e Chico Prado, da CNN, em Brasília
20 de outubro de 2020 às 16:37 | Atualizado 20 de outubro de 2020 às 16:37

Na véspera de sua sabatina na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, o desembargador Kassio Nunes, do Tribunal Regional Federal da 1° Região, visita gabinetes de parlamentares da Casa. Nunes, indicado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para uma vaga no Supremo Tribunal Federal (STF), tenta conquistar votos entre os membros da comissão faltando menos de 24 horas para ser ouvido pelo colegiado e ter o nome confirmado ou não pelo plenário da Casa.

O desembargador chegou ao Senado ainda no início da tarde. Primeiro se encontrou com um senador do Centrão, depois, almoçou com parlamentares do Podemos. Segundo fontes ouvidas pela CNN, nesta terça-feira (20) Kassio Nunes pretende focar as conversas com parlamentares que ainda estão indecisos sobre a indicação de seu nome para a Corte. Há ainda expectativa de que o indicado ao STF se encontre com o vice-presidente da CCJ, senador Jorginho Melo (PL-SC).

Leia também:

Na reta final para sabatina, Kassio Nunes foca na pauta econômica

Parecer do Senado surpreende até mesmo aliados de Kassio Nunes

A sabatina de Kassio Nunes está marcada para as 8h desta quarta-feira (21). O nome do desembargador deve ser aprovado pelo colegiado com facilidade, mas a sabatina poderá durar várias horas. Após votação na CCJ, o plenário de Senado precisará dar a palavra final.

No plenário, no entanto, é preciso que a maioria absoluta dos parlamentares aprove a indicação. Ou seja, no mínimo 41 votos, independentemente da quantidade de presentes na sessão.