Candidato a prefeito de São Paulo, Filipe Sabará é expulso do Novo

Segundo partido, candidato poderá apresentar recurso, mas como não há efeito suspensivo, ele está fora do quadro de filiados

Carolina Figueiredo* Da CNN, em São Paulo
21 de outubro de 2020 às 19:30 | Atualizado 21 de outubro de 2020 às 19:43

O Diretório Nacional do Novo informou, nesta quarta-feira (21), que decidiu expulsar Filipe Sabará, candidato à Prefeitura de São Paulo pelo partido. A decisão foi unânime na Comissão de Ética Partidária (CEP) da legenda, que apontou inconsistências no currículo de Sabará. 

De acordo com o comunicado, Sabará tem prazo de dez dias corridos, a partir desta quarta (21), para apresentar recurso ao Diretório Nacional. O documento também diz que recurso não tem efeito suspensivo da decisão, portanto, o candidato está oficialmente expulso e não pertence mais ao quadro de filiados da legenda.

Leia e assista também

Novo suspende candidatura de Filipe Sabará à Prefeitura de São Paulo

Sabará tem R$ 51 mil na XP; veja investimentos dos candidatos a prefeito de SP

RealTime Big Data: Russomanno (25%) e Covas (24%) estão empatados em SP

O partido afirma todo o rito processual seguiu rigorosamente os prazos e procedimentos previstos no estatuto e na resolução que regulamenta os processos. "O Diretório Nacional reitera sua confiança nas decisões da CEP, sua transparência com o processo e o respeito à ampla defesa do denunciado", diz o Novo, em nota.

Em setembro, Sabará foi suspenso pelo Novo, que determinou a paralisação de sua campanha para prefeito de São Paulo durante as investigações das alegadas inconsistências de currículo. Porém, no início de outubro, ele conseguiu uma liminar no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para manter as atividades de campanha.

Última pesquisa divulgada pelo instituto RealTime Big Data/CNN Brasil mostrou que Sabará não pontuou nas intenções de voto. Procurada pela CNN, a assessoria do candidato não se manifestou até a publicação desta nota.

*Sob supervisão de Evelyne Lorenzetti