Salles já teria identificado quem usou seu Twitter para ofender Maia


Igor Gadelha
Por Igor Gadelha, CNN  
29 de outubro de 2020 às 12:24 | Atualizado 29 de outubro de 2020 às 14:01

 

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, já teria identificado quem usou sua conta oficial no Twitter para postar uma mensagem chamando o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), de “Nhonho”.

A aliados e interlocutores, Salles disse que a postagem teria sido feita por um ex-assessor de sua campanha em 2018, quando o hoje ministro disputou, sem sucesso, uma vaga na Câmara pelo partido Novo.

Leia e assista também:

Maia é aconselhado a não responder ataque de Salles
Após post chamando Maia de 'Nhonho', Salles apaga conta no Twitter
 

À CNN, auxiliares de Salles disseram que alguns assessores teriam tido acesso à senha das redes sociais do então candidato. De lá para cá, porém, o titular do Meio Ambiente não teria alterado a senha.

A equipe de Salles diz que ele pretende revelar o nome do assessor “oportunamente”. O ministro também estaria estudando formas de responsabilizá-lo. Em tese, auxiliares sustentam que não se trata de crime.

Em um post no Twitter publicado na noite desta quarta-feira (28), Salles chamou o presidente da Câmara de “Nhonho”, em uma referência ao personagem da série mexicana “Chaves”.

Na manhã desta quinta-feira (29), o ministro apagou o tuíte  e disse que alguém tinha usado sua conta “indevidamente”. “Alguém usou minha conta. Vou descobrir”, disse Salles à CNN mais cedo.

Ligação para Bolsonaro

Antes de se justificar nas redes sociais, Salles fez questão de ligar para o presidente Jair Bolsonaro logo cedo hoje para contar o episódio. Ao chefe, o ministro reforçou a tese de que a postagem teria sido feita por outra pessoa.