Daniela Lima: Expor governo pesa mais na demissão de ministro que acusação do MP

Em grupo no WhatsApp, Marcelo Álvaro Antônio mostrou o perfil pragmático do governo que o presidente Jair Bolsonaro lá trás chamava de 'toma lá, dá cá'

Da CNN
10 de dezembro de 2020 às 11:11 | Atualizado 10 de dezembro de 2020 às 11:13

No quadro Em off desta quinta-feira (10), na CNN Rádio, Daniela Lima avalia que o fato de que o agora ex-ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, ter exposto divergências internas do governo teve mais peso em sua demissão do que as denúncias do Ministério Público de que ele teria usado dinheiro eleitoral de forma indevida.

“O interessante nesse enredo é o que levou à queda [de Antônio]: a exposição em um grupo de WhatsApp de ministros desse novo perfil do governo, que está se abrindo para negociações com partido do Centrão, incluindo a oferta de postos”, disse a jornalista.

“A saída dele era esperada, mas no ano que vem para acomodar um aliado do Centrão na pasta do turismo. Quando ele expõe isso, dizendo que o ministro da Articulação Política, o general Ramos, era um traíra, o presidente [Jair Bolsonaro] se irrita e antecipa a saída de Marcelo Álvaro Antônio”, completou.

Assista e leia também:
Quem é Gilson Machado, ex-presidente da Embratur que assume a pasta do Turismo

Para ela, a exposição desse perfil pragmático, que o Bolsonaro lá trás chamava de "toma lá, dá cá", é o que, efetivamente, motivou a demissão de Marcelo Álvaro Antônio.

“Ou seja, parece que expor as entranhas do governo parece ter contado mais do que a denúncia do MP de uso de dinheiro eleitoral de forma indevida.”

Quadro Em Off, com Daniela Lima, na CNN Rádio
Foto: CNN Brasil