Governo e São Paulo sobem o tom em disputa por vacina

Da CNN, em São Paulo
11 de dezembro de 2020 às 15:30
Horário de Brasília
Foto: Arte/CNN

 

A semana foi marcada pela maior guinada no tom do Ministério da Saúde no discurso a respeito da compra e distribuição de vacinas. Isso porque o governador de São Paulo, João Doria, decidiu se antecipar ao governo federal. Em um movimento para pressionar o ministério, anunciou um plano que prevê o início da vacinação com a Coronavac a partir do dia 25 de janeiro em São Paulo --ainda que dependa da autorização da Anvisa. O anúncio deixou o governo com uma escolha difícil: ou sai para se defender, ou tenta um contra-ataque. 

Neste episódio do Horário de Brasília, Daniela Lima e Renata Agostini comentam ainda os movimentos na sucessão do Congresso após a decisão do Supremo que impediu a tentativa de reeleição de Davi Alcolumbre e Rodrigo Maia às presidências do Senado e da Câmara. Zerado o jogo, as negociações estão a todo vapor para garantir um sucessor nas duas Casas.

Leia e assista também:

Reunião com governadores tem tensão entre Doria e Pazuello

Pazuello muda data de início de vacinação três vezes em duas semanas

Maia forma grupo de seis partidos por candidatura de sucessor na Câmara

Quem são os candidatos às presidências da Câmara e do Senado

Conheça os podcasts da CNN Brasil:

5 Fatos

Abertura de Mercado 

E Tem Mais

Na Palma da Mari 

O Que Eu Faço? 

Todo o conteúdo da grade digital da CNN Brasil é gratuito.

(Publicado por Amauri Arrais)