Alcolumbre e Planalto articulam votações no Senado em janeiro

Plano inicialmente traçado prevê que as sessões sejam retomadas em 18 de janeiro

Renata Agostini
Por Renata Agostini, CNN  
14 de dezembro de 2020 às 17:59 | Atualizado 14 de dezembro de 2020 às 18:02

 

O presidente do Congresso, Davi Alcolumbre, e o Palácio do Planalto trabalham para que as votações sejam retomadas no Senado em janeiro.

O plano inicialmente traçado prevê que as sessões sejam retomadas em 18 de janeiro. Com isso, as votações no plenário seriam retomadas ao menos duas semanas antes do previsto. Oficialmente, a sessão legislativa começa no dia 2 de fevereiro.

A extensão dos trabalhos para janeiro atenderia a dois propósitos. De um lado, ajudaria Alcolumbre nas articulações para fazer seu sucessor, segundo relator de um aliado. O senador do Amapá, que não pode concorrer à reeleição, trabalha pelo nome de Rodrigo Pacheco, também senador pelo DEM.

Leia e assista também

Maia defende suspensão do recesso legislativo no Congresso em janeiro

Brasil ainda não sabe qual será o Orçamento de 2021 – e por que isso é ruim

Por outro lado, permitiria ao governo agilizar a votação de alguns projetos. A pauta, no entanto, ainda não foi definida, de acordo com um integrante da articulação.

A mesma estratégia tem menos chances de prosperar na Câmara dos Deputados, na avaliação de líderes partidários e de integrantes do Palácio do Planalto. Apesar de o atual presidente, Rodrigo Maia, advogar pela retomada das votações em janeiro, a avaliação é que a ideia não prospera diante da resistência de Arthur Lira, candidato à presidência da Casa.