Justiça concede a Lula acesso a mensagens hackeadas da Lava Jato

Juiz da 10ª Vara Federal do Distrito Federal foi intimado pessoalmente pelo ministro Ricardo Lewandowski

Caio Junqueira
Por Caio Junqueira, CNN  
05 de janeiro de 2021 às 10:22 | Atualizado 05 de janeiro de 2021 às 12:54

Após ser intimado pessoalmente pelo ministro do Supremo Tribunal Federal Ricardo Lewandowski, o juiz plantonista da 10ª Vara Federal do Distrito Federal concedeu ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva o acesso às mensagens da Lava Jato hackeadas.

“Cumpra-se a decisão proferida no âmbito da Reclamação 43.007/DF, na qual o Exmo. Min. Ricardo Lewandowski determinou: (...) ao Juízo da 10ª Vara Federal Criminal do Distrito Federal que assegure ao reclamante, com o apoio de peritos da Polícia Federal, dentro do prazo de até 10 (dez) dias, o compartilhamento das mensagens arrecadadas pela operação Spoofing que lhe digam respeito, direta ou indiretamente, bem assim as que tenham relação com investigações e ações penais contra ele movidas na 13ª Vara Federal Criminal de Curitiba ou em qualquer outra jurisdição, ainda que estrangeira.
Considerando que os arquivos arrecadados compreendem cerca de 7 TB de memória, envolvendo inclusive terceiras pessoas, advirto que os dados e informações concernentes a esta deverão permanecer sob rigoroso sigilo”, disse o juiz.

Na sequência, ele determina que a decisao seja informada “à Divisão de Contrainteligência da Diretoria de Inteligência da Polícia Federal” e que o material  “deve ser entregue com cópia da decisão constante do ID 409702911, proferida em 28/12/2020”.

Leia e assista também
Após decisão da Justiça, defesa de Lula pede à PF acesso a mensagens hackeadas
Ricardo Lewandowski manda intimar juiz a cumprir decisão favorável a Lula

Na segunda-feira, Lewandowski determinou que um oficial de Justiça intime pessoalmente o juiz Waldemar Cláudio de Carvalho a cumprir sua decisão de dar acesso à defesa do ex-presidente Lula (PT) de ter acesso às mensagens hackeadas da operação Lava Jato. 

Na semana passada, o juiz negou o acesso às mensagens captadas pelo hacker Walter Delgatti Netto que tinha sido determinado por Lewandowski no dia 28 de dezembro. Basicamente, o juiz disse que cabe ao plantonista decidir apenas sobre medidas urgentes. Lewandowski chegou a reiterar a decisão, mas houve nova negativa. 

A defesa de Lula quer o acesso às mensagens para reforçar o pedido de suspeição do ex-juiz Sergio Moro e anulação das condenações do petista na Lava Jato.