Após pressão, Maia promete a grupo de Lira convocar Mesa para tratar da eleição

Aliados de Lira que fazem parte da Mesa Diretora ameaçavam se insurgir e convocar o colegiado para deliberar sobre os assuntas

Igor Gadelha
Por Igor Gadelha, CNN  
11 de janeiro de 2021 às 14:30 | Atualizado 11 de janeiro de 2021 às 14:40

 

Em reunião na manhã desta segunda-feira (11) na residência oficial, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), prometeu a deputados que apoiam a candidatura de Arthur Lira (PP-AL) convocar uma reunião da Mesa Diretora até o final desta semana para discutir as regras da eleição para o comando da Casa.

A promessa, confirmada por Maia à CNN, foi feita em reunião presencial com os deputados Soraya Santos (PL-RJ), 1ª secretária da Câmara; Expedito Netto (PSD-RO), 3º secretário; e André Fufuca (PP-MA), 4º secretário. Internado com Covid-19, o primeiro vice-presidente da Casa, Marcos Pereira (Republicanos-SP) participou por telefone.

Leia e assista também

Deputados pró-Lira articulam afrontar Maia e autoconvocar cúpula da Câmara

Baleia e Lira disputam comando da Câmara voto a voto e contam com 'traições'

Saiba quanto ganham os presidentes do Senado e da Câmara

Após atritos com Maia, líder da bancada ruralista declara apoio a Baleia Rossi

Os quatro parlamentares procuraram Maia para pedir que a Mesa Diretora delibere sobre três pontos principais: 1) a adesão do PSL ao bloco de Lira com assinaturas de deputados suspensos; 2) a data da eleição — o presidente da Câmara marcou para 2 de fevereiro; 3) se o pleito ocorrerá de forma remota ou presencial. 

Como mostrou o analista da CNN Caio Junqueira, os aliados de Lira que fazem parte da Mesa ameaçavam se insurgir e convocar o colegiado para deliberar sobre os assuntos à revelia do atual presidente da Câmara, que apoia Baleia Rossi (MDB-SP) na disputa.