Lava Jato: PF apreende obras de arte, carro de luxo e helicóptero; veja fotos

Policiais investigam esquema de propina de R$ 12 milhões em contratos da Petrobras; valores eram ‘lavados’ com a aquisição de obras de arte e bens imobiliários

Paula Martini e Pauline Almeida, da CNN, no Rio de Janeiro
12 de janeiro de 2021 às 11:05 | Atualizado 12 de janeiro de 2021 às 19:33
Helicóptero apreendido durante operação da Lava Jato no Maranhão
Helicóptero apreendido durante operação da Lava Jato no Maranhão
Foto: Divulgação/PF

A Polícia Federal apreendeu dezenas de obras de arte durante a operação que tem como alvos Márcio Lobão e Edison Lobão Filho, filhos do ex-ministro de Minas e Energia Edison Lobão. Segundo a Lava Jato, um dos principais objetivos da ação é apreender mais de cem obras. A PF e a Receita chegaram por volta de 6 da manhã ao endereço de Márcio Lobão, no Leme, com o apoio de uma transportadora de obras de arte e um caminhão baú. Uma fonte que acompanha o trabalho contou à CNN que 150 peças foram apreendidas no imóvel. Entre elas, há esculturas tão pesadas que os agentes ainda não sabem se vão conseguir deslocar. O trabalho só deve ser concluído por volta das 15h, após uma pausa para o almoço.

Leia também:
Lava Jato: filhos de ex-ministro Edison Lobão são alvos de operação da PF
Confira quais documentos serão necessários para receber vacina contra a Covid-19
Pericia aponta que carro de Marcinho estava entre 86 e 110 km/h

Helicóptero apreendido durante operação da Lava Jato no Maranhão
Helicóptero apreendido durante operação da Lava Jato no Maranhão
Foto: Divulgação/PF

Os agentes realizam buscas e apreensões no Rio de Janeiro, no Maranhão, no Distrito Federal e em São Paulo.

No Maranhão, um helicóptero e carros de luxo estacionados em um imóvel foram apreendidos.

As investigações apuram fraudes na Petrobras e na Transpetro, em um esquema que envolveu diretores e altos executivos das empresas. Segundo a PF, foram pagos R$ 12 milhões em propina em contratos da Transpetro entre 2008 e 2014. Os pagamentos eram lavados através da compra de obras de arte e imóveis.

Márcio Lobão foi preso em setembro de 2019 e teve 84 quadros apreendidos. No acervo, estavam obras de artistas contemporâneas, como Beatriz Milhazes e Andrea Varejão, e até de Volpi. 

Carro de luxo apreendido no Maranhão em operação da PF
Carro de luxo apreendido no Maranhão em operação da PF
Foto: Divulgação/PF 

A CNN tentou contato com a defesa dos investigados, mas ainda não teve retorno.

Em nota, a Transpetro afirmou que, "desde o princípio das investigações, colabora com o Ministério Público Federal e encaminha todas as informações pertinentes aos órgãos competentes". "A companhia reitera que é vítima nestes processos e presta todo apoio necessário às investigações da Operação Lava Jato", complementa o comunicado.

Destaques do CNN Brasil Business
Análise: Por que a Ford escolheu a Argentina em vez do Brasil
Ford alertou que questão tributária teria 'impacto adverso substancial' no país
Óleo de soja mais que dobra de preço e arroz sobe 76% no acumulado de 2020