PDT fecha apoio a Rodrigo Pacheco, que atinge maioria para presidência da Casa

Com decisão, candidato de Alcolumbre tem apoio de 42 dos 81 senadores

Tainá Farfan, da CNN em Brasília
14 de janeiro de 2021 às 12:32 | Atualizado 14 de janeiro de 2021 às 17:01

 

A bancada do PDT do Senado decidiu apoiar o senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG) na disputa pela presidência da Casa. O anúncio foi feito por meio de nota divulgada nesta quinta-feira (14).

Com a decisão do PDT, Pacheco conquistou o apoio de nove partidos, somando 42 senadores e formando maioria dos 81 senadores, quantidade suficiente para ser eleito em primeiro turno nas eleições marcadas para 1º de fevereiro. 

No entanto, o voto é secreto e o compromisso dos partidos não garante o voto de cada parlamentar. A principal adversária, senadora Simone Tebet (MDB-MS), vai trabalhar para conquistar votos avulsos dentro dos partidos que já fecharam com Pacheco.

Os partidos no Senado têm se reunido e formalizado apoios para a sucessão da mesa diretora da Casa. Nesta quarta-feira (13), Cidadania e Podemos fecharam apoio à senadora Simone Tebet. Se eleita, ela será a primeira mulher a ocupar a maior cadeira do Senado. 

Nesta sexta-feira (15), a senadora se reúne com a bancada do PSL para tentar conquistar o apoio do partido. Por enquanto, a senadora tem apoio do MDB, Cidadania e Podemos, somando quase 30 senadores. 

O PSDB se reuniu nesta quarta-feira e decidiu não vai se aliar a nenhum dos candidatos.

Pacheco conta com o apoio do DEM, PSD, PP, PL, PROS, PSC, PDT, PT e Republicanos.