PT e PCdoB pedem, mas PSOL não aceita entrar no bloco de Baleia Rossi

Fernando Molica
Por Fernando Molica, CNN  
31 de janeiro de 2021 às 16:31 | Atualizado 31 de janeiro de 2021 às 16:33
O deputado federal Baleia Rossi (MDB-SP)
Foto: Michel Jesus - 8.abr.2019/Câmara dos Deputados

 

Apesar dos pedidos das presidentes do PT e do PCdoB, Gleisi Hoffmann e Luciana Santos, o presidente do PSOL, Juliano Medeiros, não aceitou a proposta de o partido ingressar no bloco liderado por Baleia Rossi (MDB-SP) na disputa pelo comando da Câmara dos Deputados.

 

A proposta não implicaria na desistência da candidatura de Luiza Erundina (PSOL-SP) à presidência, mas aumentaria a chance de o bloco de Rossi ter maioria de deputados, o que garantiria à esquerda - ao PT, especificamente, por ter a maior bancada do grupo - a primeira vice-presidência da Câmara.

A decisão de Medeiros foi comunicada durante reunião com Gleisi e Luciana, na noite deste sábado (30). A presidente do PT disse lamentar, mas compreender, a decisão do Psol. Segundo ela, a posição está relacionada a divergências no partido. Frisou que o PSOL votará em Baleia Rossi no caso de um segundo turno,

Apesar da decisão de Medeiros, deputados de partidos de esquerda continuam tentando convencer o PSOL a mudar de opinião.