"Não estou doente e continuo no cargo", diz ministro Pazuello

Governo discute substituição no comando do Ministério da Saúde; Bolsonaro se reuniu com médica cotada nesta tarde

da CNN, em São Paulo
14 de março de 2021 às 17:46 | Atualizado 14 de março de 2021 às 18:21

 

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmou na tarde deste domingo (14) que continua no cargo e não sairá até que o presidente Jair Bolsonaro peça.

"Eu não estou doente, continuo como ministro da Saúde até que o presidente da República peça o cargo. A minha missão é salvar vidas”, disse ele por meio da assessoria do Ministério. 

A declaração acontece em meio a discussões do governo para substitui-lo. A troca teria sido tema de uma reunião de Bolsonaro com ministros da ala militar na noite deste sábado (13), da qual participaram Braga Neto (Casa Civil), Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo), Fernando Azevedo (Defesa) e o próprio Pazuello.

Há uma avaliação de que a mudança da estratégia do governo em relação à pandemia, de focar na vacinação, deveria ser coroada com uma troca no comando da pasta. Segundo interlocutores do presidente, isso deve ocorrer nos próximos dias.

Nesta tarde, o presidente se encontrou com Ludhmila Hajjar, cardiologista e intensivista cotada para assumir a posição. 

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, em Manaus
Foto: Divulgação/Caio de Biasi/MS

(*Com informações de Caio Junqueira, da CNN em São Paulo)