Ludhmila Hajjar nega oficialmente convite do governo para a Saúde

Nome da médica era cotado para ocupar o lugar do ministro Eduardo Pazuello

Thais Arbex
Por Thais Arbex, CNN  
15 de março de 2021 às 11:58 | Atualizado 15 de março de 2021 às 12:45

A cardiologista Ludhmila Hajjar recusou oficialmente nesta segunda-feira (15) o convite para o Ministério da Saúde. Ela anunciou a decisão em reunião com o presidente Jair Bolsonaro.

O nome da médica era cotado para ocupar o lugar do ministro Eduardo Pazuello, que disse que não está doente e que não colocou o cargo à disposição.

“Não estou doente, não entreguei o meu cargo e o presidente não o pediu, mas entregarei assim que o presidente solicitar”, disse ele por meio da assessoria do Ministério. 

A médica cardiologista Ludhmilla Hajjar em entrevista à CNN
A médica cardiologista Ludhmila Hajjar em entrevista à CNN
Foto: CNN (5.abr.2020)

Ludhmila Hajjar esteve reunida com o presidente Bolsonaro no domingo (14). A médica tem uma linha de postura de combate ao coronavírus que defende o isolamento social e a vacinação em massa da população.