Waack: governo passa a viver uma realidade paralela, própria, longe dos fatos

O óbvio é quase sempre ignorado por governos, como o atual, que enxergam na adoção de medidas restritivas uma tentativa de derrubar o presidente

William Waack
Por William Waack, CNN  
23 de março de 2021 às 00:09

O presidente Jair Bolsonaro enfrentou nesta segunda-feira (22) a primeira manifestação pública organizada de pesadíssimas figuras da economia brasileira contra a maneira como o governo dele se conduziu até aqui no combate à pandemia.

Uma carta assinada por economistas – e alguns dos maiores banqueiros, entre outros empresários – diz o óbvio: que não há contradição entre cuidar da economia e cuidar da vida das pessoas e que a melhor saída para a economia hoje é impedir que a pandemia destrua vidas, portanto, a própria economia. 

Isso é óbvio, mas o óbvio é quase sempre ignorado por governos, como o atual, que enxergam na adoção de medidas restritivas uma tentativa de derrubar o presidente e que passa a viver uma realidade paralela, própria, longe dos fatos.

O presidente Jair Bolsonaro recebeu um bolo de apoiadores neste domingo (21); ele completa 66 anos hoje
Foto: Reprodução/Facebook