Pacheco diz a prefeitos que vai articular antecipação de vacinas em empresas

Segundo o presidente do Senado, a antecipação do uso de vacinas adquiridas pela iniciativa privada seria possível

Basília Rodrigues
Por Basília Rodrigues, CNN  
01 de abril de 2021 às 15:22 | Atualizado 01 de abril de 2021 às 20:37

 O presidente do Congresso Nacional, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), disse a um grupo de prefeitos nesta quinta-feira (1º) que vai sugerir ao Ministério da Saúde a antecipação do uso de vacinas adquiridas pela iniciativa privada. Pacheco é autor do projeto de lei que foi aprovado e ampliou a compra de vacinas a empresários, além de legitimar a atuação de estados e municípios. 

Pelo texto, a iniciativa privada deve entregar a primeira leva de vacinas ao Poder Público. As empresas poderiam utilizar as vacinas apenas após a imunização dos grupos prioritários, definidos pelo governo, no Sistema Único de Saúde (SUS). 

 

Segundo o presidente do Senado, esse ponto pode ser flexibilizado se houver coordenação do Ministério da Saúde para que as empresas já sejam autorizadas a iniciar a imunização de seus empregados e familiares. Na reunião, o senador argumentou que dessa forma evitaria uma concorrência entre privado e público quanto ao preço na compra das vacinas.

Presidente do Senado Federal, senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG)
Presidente do Senado Federal, senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG)
Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

 

Os prefeitos instalaram nesta semana um consórcio para compra de vacinas, o Conectar (Consórcio Nacional de Vacinas das Cidades Brasileiras), que se reuniu com Rodrigo Pacheco na manhã de quinta-feira (1º).

Jonas Donizette, presidente da frente nacional de prefeitos, explicou à CNN como foi a reunião com Pacheco. Assista no vídeo abaixo:

 

Eles não fazem parte do Comitê para a Coordenação do Enfrentamento da Pandemia da Covid-19, formado por representantes dos Três Poderes, sendo o Judiciário na condição de observador. O presidente do Senado faz a ponte e disse que todas medidas capazes de acelerar a vacinação e massificar o processo vão ser discutidas pelo comitê.

Fontes ligadas à Saúde disseram à CNN que, apesar do desejo dos empresários, aspectos regulatórios e a disponibilidade real de doses são limitantes ao pleito.

Presidente do Senado Federal, senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG)
Presidente do Senado Federal, senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG)
Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado