Ciro Nogueira e Renan Calheiros deverão participar da CPI da Covid

São 11 integrantes na CPI indicados a partir de cinco blocos partidários

Caio Junqueira
Por Caio Junqueira, CNN  
11 de abril de 2021 às 11:53 | Atualizado 11 de abril de 2021 às 11:55
O senador Ciro Nogueira (PP-PI), presidente nacional do Progressistas
O senador Ciro Nogueira (PP-PI), presidente nacional do Progressistas
Foto: CNN (01.dez.2020)

Dois dos senadores mais experientes do Senado, Ciro Nogueira e Renan Calheiros, já informaram a seus correligionários que pretendem participar da CPI da Covid no Senado.

Ambos estarão em lados opostos. Já está definido que Ciro Nogueira, presidente do Progressistas e um dos principais aliados do palácio do Planalto no Congresso, será um dos nomes da tropa de choque do governo na comissão.  

Renan Calheiros, por sua vez, que faz oposição ao presidente Jair Bolsonaro, disse à CNN que foi informado pelo líder do MDB no Senado, Eduardo Braga, que o indicará para o colegiado.

 

São 11 integrantes na CPI indicados a partir de cinco blocos partidários e o PSD, que não integra nenhum bloco. Até sexta-feira, a divisão da CPI era a seguinte:

Bloco MDB, PP e Republicanos – 3 senadores
Bloco PSDB, Podemos e PSL – 3 senadores
PSD – 2 senadores
Bloco DEM, PL e PSC – 1 senador
Bloco Rede, Cidadania, PDT e PSB – 1 senador
Bloco PT e Pros – 1 senadores   

No entanto, a saída de Romário do Podemos e filiação ao PL deverá afetar essa composição. Técnicos do Senado ainda fazem a conta, mas é possível que o bloco PSDB-Podemos-PSL perca uma vaga e o bloco DEM-PL-PSC ganhe uma vaga a mais na comissão.