Bolsonaro chama Lula de 'ladrão de nove dedos' um dia após Datafolha

No mesmo discurso, em Alagoas, presidente faz elogios ao presidente da Câmara, Arthur Lira, e ao senador Fernando Collor

Rafaela Lara, da CNN, em São Paulo
13 de maio de 2021 às 12:26 | Atualizado 13 de maio de 2021 às 15:49

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) se referiu ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) como "ladrão de nove dedos" durante discurso em cerimônia de entrega de casas populares em Alagoas nesta quinta-feira (12). A fala acontece um dia após a pesquisa Datafolha apontar que Lula vence Bolsonaro em um eventual segundo turno das eleições presidenciais em 2022. 

Ao lado do presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, Bolsonaro afirmou que "a Caixa com o ladrão de nove dedos dava prejuízo. Agora, em nosso governo, traz mais do que lucros, traz benefícios ao povo brasileiro". 

Segundo a pesquisa do Datafolha, Lula aparece com 41% das intenções de voto no primeiro turno, contra 23% de Bolsonaro. Em um eventual segundo turno entre o petista e o atual presidente, Lula abre vantagem, com uma margem de 55% a 32%.

No mesmo evento, Bolsonaro repetiu o que disse o senador Flavio Bolsonaro durante sessão da CPI da Pandemia ontem. Ao final da sessão que ouviu o ex-secretário especial de Comunicação da Presidência da República Fabio Wajngarten, Flavio chamou o relator, Renan Calheiros (MDB-AL) de "vagabundo". 

Nesta quinta-feira (13), Bolsonaro não citou Renan nominalmente, mas afirmou que "se Jesus teve um traidor, temos um vagabundo inquirindo pessoas". "É um crime o que está acontecendo nessa CPI", completou.

O presidente foi à Alagoas acompanhado do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, e dos ministros Tarcísio de Freitas (Infraestrutura), Gilson Machado (Turismo), João Roma (Cidadania), e do presidente da Caixa, Pedro Guimarães. O senador Fernando Collor também esteve presente na cerimônia. 

"Arthur Lira está na Câmara pela graça de Deus e tem sido excepcional naquilo que o legislativo tem pedido", disse Bolsonaro. O presidente também afirmou que é "um prazer redobrado estar ao lado de Collor". Bolsonaro ainda participa, às 14h10, de inauguração do Canal do Sertão Alagoano, em São José da Tapera, em Alagoas, e embarca de volta a Brasília às 16h.

A assessoria de Lula afirmou que o ex-presidente não vai se manifestar sobre a declaração do Bolsonaro.