'Não tendo público, não há problema', diz Mourão sobre Copa América no Brasil

Conmebol ainda define as sedes dos jogos, mas prioridade é para cidades que têm estádios construídos ou reformados para a Copa do Mundo de 2014

Julliana Lopes, da CNN, em Brasília
31 de maio de 2021 às 15:40

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, afirmou, nesta segunda-feira (31), que o Brasil tem condições de sediar a Copa América. O acordo para realizar o torneio no país foi anunciado após reunião da Conmebol com o ministro da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos, na manhã de hoje.

"Tomei conhecimento agora. Segundo as razões da Conmebol, nós temos estádio, organizamos a última, estamos com campeonato correndo aí normalmente... Problema nenhum", disse Mourão.

Questionado sobre a segurança da realização do evento durante a pandemia de Covid-19, o vice-presidente respondeu: "Não tem público. Não tendo público, não há problema. É só dividir bem essas séries, acabou."

A Conmebol ainda define quais serão os estados e municípios que sediarão os jogos. No momento, a prioridade é para cidades que têm estádios construídos ou reformados para a Copa de 2014.

Sedes originais foram mudadas

A Conmebol confirmou o Brasil como sede da Copa América nesta segunda-feira (31). O torneio deve começar no próximo dia 13 e terminar em 10 de julho. O país foi escolhido no lugar da Argentina e da Colômbia.

As datas de início e final do torneio já estão confirmadas, segundo a entidade máxima do futebol sul-americano. As sedes das partidas e a tabela deverão ser informadas pela Conmebol ainda hoje.

O torneio, adiado em um ano pela pandemia do novo coronavírus, deveria ter duas sedes pela primeira vez em seus 105 anos de história, dividindo partidas entre a Colômbia e a Argentina.

No último dia 20, porém, a Conmebol anunciou que a Copa América 2021 não seria mais realizada na Colômbia, que vive uma onde de grandes protestos populares, mas manteve o evento na Argentina - cancelado no domingo (30).

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão (PRTB)
Foto: CNN (9.set.2020)