'Não existe banda podre das Forças Armadas', diz general

O presidente CPI da Pandemia, o senador Omar Aziz (PSD-AM), disse que há um 'lado podre' da ala militar, ao falar sobre as denúncias de corrupção no governo

Produzido por Thiago Felix, da CNN, em São Paulo
08 de julho de 2021 às 00:27 | Atualizado 08 de julho de 2021 às 00:34

Em entrevista à CNN, o ex-ministro da Secretaria do Governo e general da reserva do Exército Brasileiro Carlos Alberto dos Santos Cruz disse que "não existe banda podre" das Forças Armadas. O presidente Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia, o senador Omar Aziz (PSD-AM), criticou membros da ala militar que estão no governo e envolvidos em suspeitas de corrupção.

"Seria um exagero de considerar isso", disse Cruz sobre a declaração do senador. "Você tem um problema ou outro e são tomadas as providências normais", completou.

As Forças Armadas e o Ministério da Defesa emitiram uma nota em repúdio às falas de Aziz.

Investigação da CPI

De acordo com o ex-ministro da Secretaria do Governo, é natural que esses militares sejam interrogados pela comissão, que investiga denúncias sobre o Ministério da Saúde, principalmente quando estava sob a liderança do ex-ministro general Eduardo Pazuello. "Isso não tem nada a ver com a instituição Forças Armadas", explicou.

"Não se pode confundir as responsabilidades pessoais com a postura institucional."

O ex-ministro da Secretaria do Governo general Carlos Alberto dos Santos Cruz em entrevista à CNN (07.jul.2021)
Foto: Reprodução / CNN

(Publicado por Nathallia Fonseca)