Ao lado de Bolsonaro, médico diz que cirurgia no presidente está afastada

Presidente e médico Antonio Luiz Macedo deram entrevista a programa de televisão nesta quinta-feira (14)

Gregory Prudenciano, da CNN, em São Paulo
15 de julho de 2021 às 18:47 | Atualizado 15 de julho de 2021 às 20:13

 

Uma eventual cirurgia para resolver a obstrução intestinal enfrentada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) é, por ora, uma possibilidade afastada, afirmou nesta quinta-feira (15) o cirurgião gástrico do presidente, Antonio Luiz Macedo. Há possibilidade de o presidente receber alta já nesta sexta-feira (16).

A fala do médico aconteceu no começo da noite, ao lado do próprio Bolsonaro, em entrevista a um programa da RedeTV. 

"O presidente hoje melhorou", disse Macedo. "A cirurgia, em princípio, está afastada, uma vez que o intestino começou a funcionar e o abdome esta mais flácido e mais funcionante", resumiu o médico. 

"Os barulhos do abdome são bons, os fluidos são bons, e aquela área obstruída, do lado esquerdo [do intestino], fruto de aderências decorrentes de toda essa complicação que ele teve, já está mais permeável, já está mais palpável, mais absorvida e pode permitir a nós a retirada da sonda gástrica enquanto mantendo ainda uma dieta líquida", explicou o cirurgião, que acompanha o presidente desde o atentado à faca sofrido por ele durante a campanha presidencial de 2018. 

O presidente também falou sobre seu quadro de obstrução intestinal. Segundo Bolsonaro, ao dar entrada no Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, para onde foi transferido na quarta-feira (14) depois de ser internado no Hospital das Forças Armadas, em Brasília, eram grandes as chances de uma cirurgia. 

"Tudo isso aconteceu devido a uma facada que eu recebi e a quatro cirurgias. Essa obstrução, ela é sempre um risco muito alto, mas graças a Deus de ontem para hoje evoluiu bastante esse quadro, a chance de cirurgia realmente está bastante afastada", disse o presidente da República. 

O último boletim médico divulgado pelo hospital paulistano informa que o quadro clínico de Bolsonaro está evoluindo "de forma satisfatória", mas que ainda não havia previsão de alta hospitalar.

"O Senhor Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, segue internado no Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, evoluindo de forma satisfatória clínico e laboratorialmente. Permanece o planejamento terapêutico previamente estabelecido. O Presidente segue sem previsão de alta hospitalar", diz a nota.

Bolsonaro foi internado na madrugada de quarta-feira, em Brasília, após apresentar dores abdominais. Nos últimos dias, o presidente também vinha apresentando quadros de soluços, que atrapalharam inclusive alguns de seus discursos oficiais. 

Jair Bolsonaro
Foto: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO CONTEÚDO