Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Ala lulista retoma comando do Pros e quer formalizar apoio ao ex-presidente

    Decisão de Ricardo Lewandowski determina retorno imediato de Eurípedes Gomes de Macedo Junior ao cargo de presidente do Diretório Nacional

    Basília Rodrigues

    Ouvir notícia

    Em nova decisão judicial, a ala lulista do Pros conseguiu restabelecer o comando de Eurípedes Júnior na presidência do partido e quer acelerar a formalização do apoio à campanha de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ainda nesta sexta-feira (5).

    Em decisão do ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Ricardo Lewandowski, a que a CNN teve acesso, o magistrado determina “o retorno imediato do reclamante Eurípedes Gomes de Macedo Junior ao cargo de Presidente do Diretório Nacional do Partido Republicano da Ordem Social, até o julgamento final desta reclamação”.

    Como a CNN informou mais cedo, o advogado Bruno Pena recorreu nesta sexta-feira aos tribunais superiores com argumento de que as sucessivas decisões sobre o caso impactaram no posicionamento do partido nestas eleições. Desde o fim de semana passado, uma guerra de liminares do Superior Tribunal de Justiça revezou o comando do Pros entre Eurípedes Júnior, que defende aliança com Lula, e Marcus Holanda, que não compactua com a ala lulista e reafirma a candidatura do empresário Pablo Marçal à presidência.

    O nome de Marçal havia sido aprovado em convenção nacional no domingo passado, quando o partido era presidido por Marcus Holanda.

    Na decisão no TSE, Lewandowski afirma que a “circunstância de terem sido proferidas decisões contraditórias pelo Superior Tribunal de Justiça, que alteraram a composição partidária em um espaço de três dias, militam a favor do reclamante, ante o quadro de instabilidade e insegurança jurídica que se cria no cenário das eleições gerais, especialmente quando a legislação processual busca garantir segurança jurídica, proteção à confiança e preservação da estabilidade das relações jurídicas”.

    A CNN procurou representantes do grupo de Pablo Marçal no Pros, mas até a publicação desta reportagem não obteve respostas.

    Debate

    As emissoras CNN e SBT, o jornal O Estado de S. Paulo, a revista Veja, o portal Terra e a rádio NovaBrasilFM formaram um pool para realizar o debate entre os candidatos à Presidência da República, que acontecerá no dia 24 de setembro.

    O debate será transmitido ao vivo pela CNN na TV e por nossas plataformas digitais.

    Galeria: os candidatos à Presidência da República

    Mais Recentes da CNN