Aliados dizem que Alckmin deve assinar filiação ao PSB na semana que vem

Ex-tucano ficou de dar um retorno até sexta-feira (11) sobre qual seria a melhor data para a realização da cerimônia de filiação

Ex-governador de SP Geraldo Alckmin
Ex-governador de SP Geraldo Alckmin 30/09/2018REUTERS/Nacho Doce

Thais Arbex

Ouvir notícia

O ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin avisou a aliados nesta terça-feira (8) que decidiu se filiar ao PSB para ser candidato a vice-presidente na chapa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). A cúpula do partido prevê realizar a cerimônia na próxima semana. Mais especificamente, entre os dias 15 e 20 de março.

Alckmin acertou seu ingresso ao partido nesta segunda-feira (7), em uma reunião em São Paulo. Segundo relatos feitos à CNN, o ex-tucano ficou de dar um retorno até a próxima sexta-feira (11) sobre qual seria a melhor data para a realização da cerimônia de filiação.

Participaram do encontro o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, o prefeito do Recife, João Campos, o ex-governador Márcio França (SP) e o ex-prefeito de Campinas Jonas Donizette.

Integrantes da direção do PSB disseram à CNN, em caráter reservado, que até a data do evento, o partido também deve definir o ingresso de aliados de Alckmin e de outros nomes com potencial de reforçar a chapa da sigla na disputa por vagas no Congresso. A ideia é mostrar que o ex-governador tem força suficiente para atrair novos quadros.

CNN realizará o primeiro debate presidencial de 2022. O confronto entre os candidatos será transmitido ao vivo em 6 de agosto pela TV e por nossas plataformas digitais.

Mais Recentes da CNN