Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Ao lado de Lira, Lula dá posse a Celso Sabino, do União Brasil, no Turismo

    Em discurso durante a cerimônia, novo ministro disse que serão lançados programas para estimular turismo interno, com descontos em passagens aéreas e hospedagens

    Léo Lopesda CNN

    em São Paulo

    O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) empossou, nesta quinta-feira (3), Celso Sabino (União-PA) como ministro do Turismo.

    Na cerimônia, no Salão Nobre do Palácio do Planalto, em Brasília, Lula sentou-se ao lado do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL).

    A CNN antecipou que o presidente usaria a posse de Sabino e de Cristiano Zanin, no Supremo Tribunal Federal (STF), para conversar com Lira ante a expectativa de uma reforma ministerial no governo.

    Veja também: Larissa Rodrigues: Lira faz aceno a Lula para diálogo

    Apesar de empossado nesta quinta, Sabino trabalha à frente do Ministério do Turismo desde o último dia 14, quando sua nomeação foi publicada no Diário Oficial da União (DOU).

    Ele chegou ao governo Lula para ocupar o cargo deixado por Daniela Carneiro, após pressão do partido União Brasil. O presidente deve definir novas mudanças em sua Esplanada dos Ministérios na próxima semana para acomodar outros partidos do Centrão, como PP e Republicanos. 

    Ministro promete “plano nacional de desenvolvimento do turismo” para setembro

    Ao discursar na cerimônia de posse, Sabino prometeu entregar no mês que vem ao presidente um “plano nacional de desenvolvimento do turismo, com programas, metas, objetivos, ações e tarefas”.

    Ele citou dados do setor, como o faturamento de R$ 730 bilhões no ano passado e participação de 7,8% no PIB, mas disse que “estamos ainda muito aquém de onde poderíamos chegar” O ministro fixou a meta de atingir dois dígitos de participação do Turismo no PIB nacional.

    Antecipando programas e benefícios que serão implementados, Sabino disse que será lançado o “Conheça o Brasil” para aumentar o fluxo turístico interno. O programa deve contar com parcerias privadas para ofertar “descontos para pessoas da melhor idade e trabalhadores de baixa renda”.

    O ministro também citou uma parceria como o Ministério de Portos e Aeroportos, do ministro Márcio França (PSB), “que disponibilizará passagens aéreas e hospedagens a preços bastante acessíveis”.

    Em entrevista à CNN em 19 de julho, Celso Sabino antecipou detalhes desse programa:

    Confira tudo o que sabemos sobre o “Voa Brasil”:

    • Passageiros que cumprem os requisitos do programa e não viajaram nos últimos 12 meses deverão baixar um aplicativo do governo federal e cadastrar seus CPFs
    • No app, os passageiros vão selecionar o percurso que gostariam de realizar (por exemplo, de São Paulo à Manaus ou de Brasília ao Rio de Janeiro)
    • O mecanismo então vai oferecer opções de datas e voos, sempre no valor de R$ 200, para que o passageiro selecione sua viagem
    • Cada passageiro que se enquadrar no programa vai poder adquirir quatro passagens a R$ 200 por ano. Ou seja, pode fazer viagens de ida e volta acompanhado de uma outra pessoa.

    Na posse desta quinta, o novo ministro ainda disse que foi autorizado a reformular o Conselho do Turismo, “com a ampliação da participação de órgão públicos, instituições privadas, todos os representantes do Trade e do Congresso Nacional”.

    “Serão 93 conselheiros que hoje tomam posse e que ajudarão a traçar os rumos do setor no nosso país”, declarou. Ele disse que a primeira reunião de trabalho do Conselho acontecerá no próximo dia 19.

    FOTOS – Relembre em fotos quem são os ministros do governo Lula