Após audiência de custódia, defesa de Zé Trovão apresenta pedido de liberdade

Influenciador está preso desde terça-feira (26), depois de se entregar à Polícia Federal em Joinville, no interior de Santa Catarina

Zé Trovão se entregou à PF nesta terça-feira (26)
Zé Trovão se entregou à PF nesta terça-feira (26) Reprodução / Redes sociais

Daniel Fernandesda CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

A defesa do influenciador bolsonarista Marcos Antônio Pereira Gomes, conhecido como Zé Trovão, informou nesta quarta-feira (27), em nota, que protocolou um pedido de liberdade em prol do caminhoneiro.

Zé Trovão está preso desde terça-feira (26), depois de se entregar à Polícia Federal em Joinville, no interior de Santa Catarina, onde vive.

Em comunicado, os advogados de Zé Trovão, Elias Mattar Assad e Thaise Mattar Assad, afirmaram que, após ordem do ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Alexandre de Moraes, uma audiência de custódia foi realizada na tarde desta quarta-feira por videoconferência, e Zé Trovão foi ouvido.

Os advogados do influenciador afirmam que na audiência — presidida pelo desembargador Airton Vieira, magistrado instrutor do gabinete do ministro – ficou acertado que a defesa apresentaria um pedido de liberdade a ser apreciado pela Procuradoria-Geral da República (PGR) e depois analisado por Moraes.

“A defesa informa que já protocolizou pedido de liberdade e aguarda um pronunciamento do Ministro Alexandre de Moraes, para os próximos dias”, diz o comunicado da defesa de Zé Trovão.

Pedido de prisão mantido

No último dia 18, o Supremo Tribunal Federal (STF) manteve uma ordem de prisão contra Zé Trovão, que é investigado em inquérito da Procuradoria-Geral da República (PGR) por ameaças à democracia.

No início de setembro, o influenciador foi localizado pela Polícia Federal em um hotel no México. Zé Trovão havia saído do Brasil no dia 27 de agosto, antes mesmo de a prisão ter sido determinada, e estava foragido desde então.

Mais Recentes da CNN