Após crise, integrantes do MBL deixam Podemos pelo União Brasil

Troca foi oficializada nesta segunda-feira (28), com acordo de independência de apoio à candidatura presidencial

Líder do MBL, deputado Kim Kataguiri assinou nota que oficializou ida do movimento ao União Brasil
Líder do MBL, deputado Kim Kataguiri assinou nota que oficializou ida do movimento ao União Brasil Paulo Sergio/Câmara dos Deputados

Tainá Falcãoda CNN

De São Paulo

Ouvir notícia

A saída de membros do Movimento Brasil Livre (MBL) foi anunciada nesta segunda-feira (28), após escalada da crise com o Podemos. Em nota, o MBL justifica que a mudança ocorre pela resistência de filiados e nega desavença com direção do partido. No entanto, o pano de fundo seria o escândalo envolvendo vazamento de áudios sexistas do deputado Arthur do Val, abertamente criticado pelo Podemos e pelo presidenciável do partido, Sergio Moro.

Ao deixar o partido, Arthur do Val deixou também a vaga para a disputa eleitoral ao Palácio dos Bandeirantes. O partido reivindicou o espaço para si, discutindo internamente a possibilidade de alçar a presidente nacional da sigla, Renata Abreu, à disputa. Ela, inclusive, já pontua nas pesquisas.

A decisão, no entanto, deixou integrantes do movimento desgostosos. Após a desistência de Arthur do Val, o MBL quis indicar para a disputa ao estado o vereador de São Paulo Rubinho Nunes, que será candidato à Câmara Federal.

Além de confirmar filiação ao União Brasil, o MBL se comprometeu a não acessar o fundo eleitoral e acertou com partido que terá espaço em eventuais indicações a comissões importantes do Congresso e independência no apoio à candidatura à Presidência. Apesar da crise interna com Podemos, o MBL ainda apoiará Sergio Moro. O União Brasil fechará aliança com PSDB e MDB para decidir, somente, em junho, um nome para a disputa ao Planalto.

A nota que oficializou a troca de partido foi assinada pelo deputado Kim Kataguiri (SP), que nem chegou a se filiar ao Podemos; pelo vereador Rubinho Nunes, e pelos pré-candidatos à Assembleia Legislativa de São Paulo Amanda Vettorazzo, Cristiano Beraldo, Renato Battista e Guto Zacarias.

Ainda sem partido, licenciado do cargo de deputado estadual, frente ao processo que pode lhe custar o mandato, Arthur do Val ainda não se manifestou sobre qual será seu destino político.

Mais Recentes da CNN