Após ser deixado de lado em debate por terceira via, Moro se reúne com União Brasil

A CNN Brasil mostrou que o presidenciável do Podemos vinha demonstrando incômodo pelo partido ter se afastado do debate para a escolha de um candidato único em uma frente de centro

Ex-juiz e ex-ministro da Justiça Sergio Moro
Ex-juiz e ex-ministro da Justiça Sergio Moro Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Gustavo Uribe

Ouvir notícia

Após ter demonstrado incômodo pela ausência do Podemos na discussão para formar uma frente de centro, o ex-juiz-federal e pré-candidato da legenda ao Planalto, Sergio Moro, tem reunião marcada nesta segunda-feira (28) com o presidente nacional do União Brasil, Luciano Bivar.

O encontro será promovido em Brasília e a expectativa é de que discuta a reinserção do Podemos no debate para a escolha, até o meio do ano, de uma candidatura única de terceira via para a disputa presidencial deste ano.

A intenção de aliados do presidenciável é de que Moro também se reúna nos próximos dias com integrantes do MDB e do PSDB. A expectativa dos partidos de centro é escolher uma chapa presidencial até o final de junho.

Na semana passada, a CNN mostrou que Moro se queixou, em caráter reservado, do fato de não participar das últimas discussões entre dirigentes do MDB, PSDB e União Brasil.

No ano passado, Moro chegou a capitanear as discussões para a formação de uma frente de centro. Desde o início deste ano, no entanto, o Podemos se afastou do debate partidário, o que levou as três siglas a não incluírem o partido.

Em terceiro lugar nas pesquisas eleitorais, empatado com Ciro Gomes (PDT), Moro tem enfrentado dificuldades em crescer nas pesquisas de opinião. Os críticos à sua candidatura apontam o alto índice de rejeição como um empecilho.

Os integrantes dos partidos de centro ainda acreditam que, até o início da campanha eleitoral, Ciro também deve conversar com o grupo em nome de uma frente única, mas a chance de ele eventualmente abrir mão de sua candidatura é considerada remota.

A CNN realizará o primeiro debate presidencial de 2022. O confronto entre os candidatos será transmitido ao vivo em 6 de agosto, pela TV e por todas as plataformas digitais.

Mais Recentes da CNN