Após eleição de Pacheco, MDB e PSD disputam primeira vice-presidência do Senado

Em troca do apoio a Pacheco, emedebistas deixaram de votar em Simone Tebet com vistas ao segundo cargo mais importante da casa

O novo presidente do Senado, Rodrigo Pacheco
O novo presidente do Senado, Rodrigo Pacheco Foto: Frederico Brasil/Futura Press/Estadão Conteúdo

Basília Rodriguesda CNN

Ouvir notícia

Principal aliado de Rodrigo Pacheco na disputa pela presidência do Senado, o PSD comprou briga com o MDB pela primeira vice-presidência da casa. A eleição será nesta terça-feira (2).

Em troca do apoio a Pacheco, emedebistas deixaram de votar em Simone Tebet com vistas ao segundo cargo mais importante da casa.

Mas, por ser a segunda maior bancada da casa, o PSD alega que o partido tem direito à vaga, respeitando a proporcionalidade das bancadas e a formação dos grupos. A legenda tem até nome para a vaga, o do senador Lucas Barreto.

O MDB ainda não tem candidato oficial. O mais cotado é o senador Veneziano Vital do Rego. Mas, repetindo a disputa interna pela presidência do Senado, o partido ainda não se decidiu porque também reúne vários pré-candidatos à primeira vice-presidência do Senado.

 

Mais Recentes da CNN