Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Após filho apoiar adversário no TO, Kátia Abreu diz ter sido pega “de surpresa”

    Senadora afirmou que foi surpreendida com apoio do PSD, presidido por seu filho Irajá, à pré-candidatura do deputado Osires Damaso ao governo do estado

    Senadora Kátia Abreu (PP-TO)
    Senadora Kátia Abreu (PP-TO) Edilson Rodrigues/Agência Senad

    Daniel Reisda CNN

    Ouvir notícia

    Pré-candidata à reeleição, a senadora Kátia Abreu (Progressistas) afirmou, na terça-feira (5), ter sido pega “de surpresa” com o apoio do PSD de Tocantins à pré-candidatura do deputado federal Osires Damaso (PSC) ao governo do estado.

    O diretório do PSD é presidido pelo filho de Kátia Abreu, o também senador Irajá Silvestre.

    A senadora apoia a chapa formada pelo adversário de Damaso, o atual governador Wanderlei Barbosa (Republicanos), que disputa a reeleição. O PSD de Irajá também apoiava a continuidade de Barbosa no cargo, mas mudou de lado.

    No Instagram, Kátia Abreu afirmou respeitar a decisão do filho, mas reforçou que o Progressistas, presidido por ela, não participou da definição.

    “Ele é presidente do PSD, tem seu grupo político, deve ter consultado esse grupo”, disse Abreu em um vídeo publicado nas redes sociais. “Nós não fomos contatados antes dessa decisão, então nós fomos pegos de surpresa”, afirmou.

    A senadora teme que, após a decisão de Irajá, ela possa ser “rifada” em sua atual chapa.

    “Não tive nenhum motivo para mudar de posição, mas compreendo que o grupo poderá me substituir na chapa e eu vou compreender que façam isso depois da atitude do PSD”, lamentou a senadora.

    Kátia Abreu está no Senado desde 2007. Já Irajá ocupa o cargo desde 2019 e possui mais quatro anos na casa.

    Apesar da desavença, a senadora afirmou que, na relação de mãe e filho, nada foi alterado. “A relação mãe e filho não tem nada a ver com a política. Esse episódio é, esse fato, é apenas dois senadores da República tomando posições e opiniões diferentes”, disse.

    Em nota enviada à CNN, Irajá afirmou que a discordância política não interfere na relação pessoal e familiar. “Tenho profunda admiração e respeito pela trajetória dela na vida pública e como mãe que criou sozinha 3 filhos com muito amor e dedicação”, disse o senador.

    Ele reforçou que converge em muitas pautas com a sua mãe, mas também diverge em outros temas.

    “Assim foi na eleição da presidência do Senado em 2019 e nas votações das reformas da Previdência e Trabalhista, entre vários outros debates”, disse o presidente do PSD no Tocantins.

    Debate

    CNN realizará o primeiro debate presidencial de 2022. O confronto entre os candidatos será transmitido ao vivo em 6 de agosto, pela TV e por nossas plataformas digitais.

    Mais Recentes da CNN