Eduardo Leite reúne aliados em jantar em Brasília

O encontro ocorre horas depois da nota divulgada pelos presidentes de quatro partidos (PSDB, União Brasil, Cidadania e MDB) na qual dizem que o grupo indicará um nome de consenso para a disputa nacional

Caio Junqueira

Ouvir notícia

A ala do PSDB que apoia a candidatura do ex-governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, à presidência da República, reúne-se em um jantar em Brasília para discutir estratégias para conseguir viabilizar o nome do gaúcho na disputa nacional.

Estão presentes Leite o ex-ministro Pimenta da Veiga, o senador Tasso Jereissati (CE), o ex-senador José Aníbal (SP) e o deputado federal Aécio Neves (SP).

O encontro ocorre horas depois da nota divulgada pelos presidentes de quatro partidos (PSDB, União Brasil, Cidadania e MDB) na qual dizem que o grupo indicará um nome de consenso para a disputa nacional.

A avaliação preliminar do grupo é de que a nota sinaliza que o jogo político interno do PSDB está aberto uma vez que os dirigentes deixaram claro que o nome a ser escolhido sairá de um consenso entre os partidos, e não necessariamente do nome que o PSDB sugerir.

A ideia no grupo pró-Leite é de que seja construída uma chapa que contenha também a pré-candidata do MDB, Simone Tebet.

No PSDB, porém, há a leitura de que o União Brasil deve ser o fiel da balança nessa definição. Trata-se do maior partido da chamada terceira via e o que tem mais recursos financeiros. O presidente da sigla, Luciano Bivar, apresenta-se como pré-candidato, mas para integrantes dos demais partidos é o mais suscetível a abrir mão. Isso faria com que ele tivesse força suficiente para desempatar o jogo entre MDB e PSDB, uma vez que o Cidadania, o menor dos quatro, não tem pré-candidato.

CNN realizará o primeiro debate presidencial de 2022. O confronto entre os candidatos será transmitido ao vivo em 6 de agosto, pela TV e por nossas plataformas digitais.

Mais Recentes da CNN