Leite fala em “convergência” com MDB, mas diz que respeita prévias do PSDB

Partidos da terceira via concordaram em anunciar um "candidato de consenso" em 18 de maio

Douglas Portoda CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

O ex-governador do Rio Grande do Sul Eduardo Leite (PSDB) declarou, nesta quarta-feira (6), que se reuniu com a pré-candidata à Presidência da República Simone Tebet (MDB) para construir uma convergência entre as legendas da terceira via.

Leite reiterou que respeita as prévias de seu partido, que definiram o ex-governador de São Paulo João Doria como pré-candidato ao Palácio do Planalto.

“Pela responsabilidade que temos, nas posições que alcançamos dentro dos partidos e diante da população, temos a humildade, a sensibilidade, de sentarmos e conversarmos para construir convergência juntos nos nossos partidos”, afirmou Leite.

“O meu partido fez prévias, tem o seu pré-candidato estabelecido. Nós respeitamos isso. Ninguém está deslegitimando às prévias. Elas têm sua legitimidade. Mas não se trata aqui apenas sobre atender formalidades, mas sim de ajudar o país a encontrar um caminho. Isso é o que nos move e promove convergência”, continuou o ex-governador, que já admitiu a possibilidade de ser candidato a vice, citando Tebet como uma das lideranças para o projeto.

Segundo a senadora pelo Mato Grosso do Sul, hoje o país tem dois projetos: um do passado, se referindo ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), e outro do presente, com o presidente Jair Bolsonaro (PL), “que se retroalimentam numa política odiosa e ideológica que é um verdadeiro atraso pro país.”

“Nós estamos diante de ameaças concretas às instituições democráticas, nós estamos diante de uma ameaça concreta a harmonia dos poderes. E o centro democrático, do qual nós participamos e através do qual e pelo qual nós lutamos tanto, neste momento exige de todos nós união e convergência”, alegou Tebet.

Em nota, a senadora do MDB afirma que Leite “se colocou como um soldado do centro democrático”. Para ela, “é hora de somar, unir e convergir”.

Os partidos União Brasil, MDB, PSDB e Cidadania concordaram em anunciar no dia 18 de maio um único “candidato de consenso”.

“No próximo dia 14/04, quinta-feira, o União Brasil confirmará o nome do Partido para apreciação desse conjunto de forças políticas. O candidato(a) de consenso será anunciado(a) no dia 18/05, quarta-feira em Brasília”, informaram em nota conjunta as siglas.

CNN realizará o primeiro debate presidencial de 2022. O confronto entre os candidatos será transmitido ao vivo em 6 de agosto, pela TV e por nossas plataformas digitais.

Veja os possíveis candidatos à Presidência da República em 2022

 

 

 

 

Mais Recentes da CNN