Aras deixa para véspera decisão sobre prorrogar força-tarefa da Lava Jato no PR

Prazo do grupo de trabalho termina em 10 de setembro; procurador-geral da República retorna das férias no dia 8

Igor Gadelhada CNN

Ouvir notícia

O procurador-geral da República, Augusto Aras, deixará para a véspera a definição sobre prorrogar ou não por mais um ano a força-tarefa da Operação Lava Jato em Curitiba.

O prazo do grupo de trabalho termina em 10 de setembro. Aras, porém, saiu de férias nesta semana sem decidir sobre o pedido e só deve retornar ao trabalho em 8 de setembro.

Leia também:

Deltan Dallagnol vai deixar a Lava Jato

Deltan Dallagnol pediu permuta para outra área de atuação no MPF

Segundo auxiliares de Aras ouvidos pela CNN, a definição ficará de fato para a véspera do fim do prazo. Pessoas próximas ao chefe da PGR evitam cravar qual será a decisão do procurador.

O procurador-geral da República, Augusto Aras
O procurador-geral da República, Augusto Aras
Foto: Adriano Machado/Reuters (25.set.2019)

A estrutura da força-tarefa da Lava Jato no Paraná foi criada em abril de 2014, um mês depois que a primeira operação foi deflagrada. Desde então, os trabalhos foram renovados sete vezes.

Desde então, os trabalhos eram coordenados pelo Deltan Dallagnol. O procurador, porém, deve deixar o comando da força-tarefa nos próximos dias, segundo o âncora Daniel Adjuto.

Mais Recentes da CNN