Aras: é preciso preservar discurso jurídico sem cair na “tentação” da política

Aras foi questionado sobre a renúncia de Deltan Dallagnol ao MPF e provável entrada do ex-procurador chefe da Lava Jato na política.

Caio Junqueira

Ouvir notícia

O procurador-geral da República, Augusto Aras, disse à CNN na tarde desta quinta-feira (4) que “é preciso preservar o discurso jurídico sem cair na tentação da política”.

Ele foi questionado sobre a renúncia de Deltan Dallagnol ao MPF e provável entrada do ex-procurador chefe da Operação Lava Jato na política.

“Temos que preservar o discurso jurídico sem cair na tentação de incursionar na retórica política, sob pena de perdas para a democracia e os direitos e garantias fundamentais, com graves prejuízos para a economia, gerando desemprego, e desarmonia social!”, disse.

Ele também afirmou que “o Estado é mantido por meio de uma ordem jurídica estabelecida na Constituição e o combate à corrupção exige respeito ao devido processo legal. Este é o preço cobrado pelo processo civilizatório que elevou ao mais alto patamar o princípio da dignidade humana.
Quem se habilita ao serviço público tem o dever de servir aos seus concidadãos”.

Mais Recentes da CNN