Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Bento Albuquerque deve dizer à PF que desconhecia conteúdo de estojo com joias

    Ex-ministro também deve ressaltar que respondeu que objetos seriam para Michelle Bolsonaro após ser surpreendido, sem ter conhecimento prévio neste sentido

    Da CNN

    O ex-ministro de Minas e Energia Bento Albuquerque prestará depoimento à Polícia Federal (PF) nesta terça-feira (13) sobre as joias trazidas para o Brasil após uma visita à Arábia Saudita em 2021.

    O analista de Política da CNN Iuri Pitta conversou com pessoas próximas ao ex-ministro, que disseram que ele deve manter a linha de discurso que vem adotando desde que o caso veio à tona.

    Albuquerque deve falar às autoridades que tanto ele quanto seu assessor desconheciam o conteúdo do estojo que guardava as joias.

    Além disso, também deve ressaltar que ficou surpreso ao ver, na revista dos servidores da Receita Federal, as joias.

    Outro ponto que deve ser destacado, ainda de acordo com as fontes, é que a resposta de que o material seria endereçado a Michelle Bolsonaro foi uma resposta “de momento”, sem conhecimento prévio, e que teria recebido os pacotes apenas como presentes para o governo brasileiro.

    Ainda segundo Iuri Pitta, Bento Albuquerque deve negar que tentou uma “carteirada” para liberação dos objetos. Ele deve citar que teria dito a um dos agentes “faça o que tem que ser feito”.

    Outra alegação que deve ser feita pelo ex-ministro é que, dois dias após o retorno ao Brasil, o chefe de seu gabinete, José Roberto Bueno Junior, fez um ofício para o setor responsável pelo acervo presidencial informando sobre o acontecido.

    Não há também nenhuma entrega oficial documentada no evento realizado na Arábia Saudita. O único registro da própria cerimônia é o cavalo esculpido com patas em ouro.

    Perguntas do TCU

    O ministro Augusto Nardes, do Tribunal de Contas da União (TCU), listou uma série de perguntas que precisam ser respondidas pelo ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) e pelo ex-ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, no caso das joias recebidas pelo governo da Arábia Saudita.

    Assim, as perguntas que Albuquerque deve responder são:

    • Quais foram os presentes recebidos por ocasião da visita à Arábia Saudita?
    • Quais os presentes trazidos em sua bagagem por ocasião da visita oficial à Arábia Saudita?
    • Os presentes trazidos seriam personalíssimos da ex-Primeira-Dama e do ex-Presidente da República ou seriam incorporados ao acervo do Governo Brasileiro?
    • Se os presentes foram recebidos em caráter pessoal, quais as providências para o pagamento dos devidos tributos?

    Relembre o caso

    Em outubro de 2021, o presidente Jair Bolsonaro foi convidado a participar de um evento do governo da Arábia Saudita. No entanto, ele não compareceu. O ex-ministro de Minas e Energia Bento Albuquerque representou o Brasil na ocasião.

    No final do evento, o príncipe Mohammed bin Salman Al Saud, conhecido como BS, entregou ao ex-ministro dois estojos.

    No primeiro, havia um colar, um anel, um relógio e um par de brincos de diamantes avaliados em 3 milhões de euros, o equivalente a R$ 16,5 milhões.

    No segundo estojo havia uma caneta, um anel, um relógio, um par de abotoaduras e um terço, em valores oficialmente não foram divulgados. Este foi listado no acervo pessoal do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), conforme o próprio confirmou à CNN.

    Os objetos foram dados como presente para a ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro e ao ex-presidente Jair Bolsonaro.

    O ex-ministro de Minas e Energia e a equipe de assessores dele viajaram em voo comercial. Ao chegar ao aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, no dia 26 de outubro de 2021, um dos assessores, que estava com o primeiro estojo, foi impedido de levar esses presentes já que os valores ultrapassam mil dólares.

    A Receita Federal no Brasil obriga que sejam declarados ao fisco qualquer bem que entre no País cujo valor seja superior a essa quantia.

    A CNN questionou integrantes da equipe do governo Bolsonaro por que as joias não foram registradas antes de chegar ao Brasil.

    Interlocutores afirmaram que o assessor do Ministério de Minas e Energia deveria ter informado que se tratava de um presente do reino da Arábia Saudita para a ex-primeira-dama e o então presidente.

    *publicado por Tiago Tortella, da CNN