Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Bolsonaro diz que fará três cirurgias em setembro

    Ex-presidente está internado desde o início desta quarta-feira em São Paulo para passar por exames

    Bolsonaro deve passar por tomografias, colonoscopia e endoscopia nesta quinta-feira
    Bolsonaro deve passar por tomografias, colonoscopia e endoscopia nesta quinta-feira 03/02/2023REUTERS/Marco Bello

    Da CNN

    O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) foi internado nesta quarta-feira (23) no hospital Vila Nova Star, zona sul de São Paulo, para realizar exames que ele afirmou serem preparatórios para três cirurgias que deve realizar em setembro.

    A principal será feita no abdômen, atingido por uma facada durante a campanha eleitoral de 2018.

    Em troca de mensagens com a agência Reuters, Bolsonaro disse estar “100%” e que os procedimentos cirúrgicos devem ser realizados em São Paulo.

    “Exames para três cirurgias em meados de setembro”, escreveu o ex-presidente. “A mais importante será no abdômen em consequência da facada”, acrescentou, sem dar detalhes.

    A CNN já havia confirmado a internação do ex-presidente em São Paulo mais cedo para procedimento de correção de hérnia e aderência intestinal.

    Ele também deve ser submetido a tomografias, colonoscopia, endoscopia e uma prova de função pulmonar durante a tarde da quinta-feira (24).

    Nas redes sociais, Fabio Wajngarten disse que “todos os sintomas e exames decorrem do atentado contra sua vida”, em referência ao atentado a faca sofrido por Bolsonaro em Juiz de Fora, Minas Gerais.

    Wajngarten é advogado de Bolsonaro e foi chefe da Secretaria de Comunicação da Presidência (Secom) do seu governo.

    O ex-presidente realiza exames a pedido dos médicos Antonio Macedo e Maurício Wajngarten — pai do ex-assessor –, confirmou uma pessoa a par do caso à Reuters.

    VÍDEO – Bolsonaro é internado para exames de rotina em SP

    Desde 2018, ele já se submeteu a cinco intervenções cirúrgicas. Até o momento, não há previsão de alta para Jair Bolsonaro.

    Caso seja realizada nova cirurgia, será o sexto procedimento, consequência do atentado a faca que ele sofreu por Adélio Bispo, em 6 de setembro de 2018, durante campanha eleitoral em Juiz de Fora, Minas Gerais.

    A internação de Bolsonaro ocorre no momento em que investigações fecham o cerco contra ele. O ministro Alexandre Moraes, do Supremo Tribunal Federal, ordenou a quebra do sigilo do ex-presidente no inquérito que apura a eventual apropriação irregular e venda de joias recebidas do governo saudita.

    O ex-presidente também foi intimado pela Polícia Federal a depor na quinta-feira da próxima semana em uma apuração sobre um grupo de empresários que pregavam um golpe de Estado. Será o quinto depoimento dele desde que deixou a Presidência no final do ano passado.

    *Publicado por Pedro Jordão, da CNN em São Paulo, com informações da Reuters