Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Bolsonaro e Milei terão encontro no Brasil durante evento conservador

    O presidente argentino Javier Milei deve se reunir com o ex-presidente Jair Bolsonaro em viagem ao Brasil neste sábado (6) para participar da Conferência de Ação Política Conservadora.

    Da CNN

    O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP) confirmou que o presidente argentino Javier Milei deve se encontrar com o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) durante uma visita ao Brasil no sábado (6).

    Encontro em evento conservador

    Milei participará da Conferência de Ação Política Conservadora (CPAC), um fórum de direita que será realizado em Camboriú, Santa Catarina.

    Bolsonaro esteve presente na posse de Milei em dezembro do ano passado, em Buenos Aires, e os dois líderes mantêm uma relação próxima, com o filho do ex-presidente, Eduardo Bolsonaro, liderando as conexões internacionais do movimento bolsonarista.

    Apesar da proximidade com Bolsonaro, Milei não tem intenção de se encontrar com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) durante sua visita ao Brasil. Na semana passada, Lula e Milei trocaram declarações pouco amistosas, com o presidente brasileiro afirmando que o argentino deveria lhe pedir desculpas.

    Impacto nas relações Brasil-Argentina

    O governo Lula avalia que o encontro entre Bolsonaro e Milei tende a piorar ainda mais as relações bilaterais entre Brasil e Argentina, que já enfrentam um distanciamento desde a posse do presidente argentino. Lula não compareceu à posse de Milei e, quando comentou sobre a eleição na Argentina, evitou citar o nome do novo presidente.

    “Claro que já existe um esfriamento na relação com o país vizinho. Afinal de contas, Milei passou a campanha dele inteira ali, cutucando Lula, deixou muito claro essa relação próxima com Bolsonaro, tratou Bolsonaro ali com muita deferência na sua posse”, avaliou a analista política Jussara Soares.

    O governo brasileiro aguardará o desfecho do evento e possíveis declarações para reavaliar o futuro das relações com a Argentina.