Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Bolsonaro quer pastor evangélico no STF e sugere começar sessões com oração

    Bolsonaro disse ainda que 'alguns um pouco precipitados' acharam que deveria ser a primeira vaga, se referindo a Kassio Marques, que é católico

    Pedro Duran, da CNN, em São Paulo

    Em uma fala curta, de menos de dez minutos, pouco depois das 21h, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a afirmar que quer um evangélico como ministro no Supremo Tribunal Federal (STF). 

    Ele começou a fala durante uma cerimônia evangélica de aniversário do pastor José Wellington Costa lembrando que, um ano antes das eleições, havia prometido em Santa Catarina indicar um ministro “terrivelmente evangélico” para o STF.

    Leia também:

    Igreja prepara evento com 2 mil pessoas e orquestra para receber Bolsonaro

    Bolsonaro está em excelentes condições clínicas, dizem médicos após cirurgia

    Disse ainda que “alguns um pouco precipitados” acharam que deveria ser a primeira vaga, se referindo a Kassio Marques, que é católico e já foi indicado para o lugar de Celso de Mello, que está se aposentando.

    “A segunda vaga, que será em julho do ano que vem, com toda certeza mais que um terrivelmente evangélico, se Deus quiser nós teremos lá um pastor”, disse Bolsonaro. “Imaginemos as sessões daquele Supremo Tribunal Federal começarem com uma oração. Tenho certeza de uma coisa: isso não é mérito meu, é a mão de Deus”, completou.

    Bolsonaro: "Ministro será terrivelmente evangélico"
    Bolsonaro: “Ministro será terrivelmente evangélico”
    Foto: Reprodução/CNN (05.out.2020)