Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Boulos marca data de estreia de “caravanas” de pré-campanha pela Prefeitura de São Paulo

    Deputado federal começa em 1º de setembro agendas visando a campanha pela Prefeitura de São Paulo

    Boulos já recebeu o apoio do PT em evento com a presidente do partido, Gleisi Hoffmann, e o ministro da Fazenda, Fernando Haddad
    Boulos já recebeu o apoio do PT em evento com a presidente do partido, Gleisi Hoffmann, e o ministro da Fazenda, Fernando Haddad 5/08/2023 - Divulgação/Leandro Paiva/Assessoria de Guilherme Boulos

    Gabriela Pradoda CNN

    Brasília

    Aliados do deputado federal Guilherme Boulos (PSOL-SP) definiram 1º de setembro, uma sexta-feira, para começar uma “caravana” por São Paulo, em uma pré-campanha para a eleição de 2024.

    Boulos deve iniciar as conversas nas 32 subprefeituras da capital pela região de São Matheus, na zona leste.

    As agendas devem ser feitas às sextas-feiras e aos sábados. Até o fim do ano, a ideia é que o deputado tenha passado por todas as subprefeituras.

    A equipe de Boulos também começa a discutir a formação da equipe de campanha. Deputado estadual pelo PT, Antonio Donato é um dos cotados para compor o time que vai discutir o programa de governo.

    Os petistas querem que Boulos aproveite a “capilaridade” do partido e faça agendas com vereadores e lideranças do partido.

    VÍDEO – Pesquisa interna: 80% dos petistas apoiam Boulos

    Para a chapa, Boulos tem conversado com partidos que formaram a chamada “frente ampla” nas eleições de 2022 com Lula. Além das legendas das federações PT-PV-PCdoB e PSOL-Rede, estão na mira Avante, Solidariedade, PROS e Agir.

    O PT formalizou, no dia 5 de agosto, o apoio ao nome de Guilherme Boulos. Esta será a primeira vez que a legenda não terá candidato próprio na capital paulista.

    O apoio ao parlamentar fez parte de um acordo firmado entre Boulos e o PT nas eleições de 2022. Apesar do compromisso, o apoio do PT teve resistência de uma ala do partido.

    VÍDEO – Boulos deve modular discurso para acenar aos mais ricos