Brasil é um dos países que menos sofreu com a pandemia, diz Bolsonaro na Bahia

Presidente visitou as obras da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (FIOL), no município baiano de São Desidério

Da CNN

Ouvir notícia

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou nesta sexta-feira (11) que o Brasil está “praticamente vencendo a pandemia” de coronavírus e “foi um dos países que menos sofreu” com o vírus. A declaração foi durante visita às obras da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (FIOL), no município de São Desidério, na Bahia.

“Estamos praticamente vencendo a pandemia. O governo fez tudo para que os efeitos negativos fossem minimizados, quer seja com auxílio emergencial, que atingiu 65 milhões de pessoas no Brasil, ou com estímulos a pequenas e microempresas”, declarou o presidente.

“Está começando a aparecer na mídia lá de fora que o Brasil foi um dos países que menos sofreu com a pandemia, dada as medidas tomadas pelo governo federal”, acrescentou.

Leia e assista também:
Bolsonaro promete à bancada evangélica perdão a igrejas, dizem deputados
Bolsonaro qualifica terminais do Porto de Santos para estudos de desestatização
‘Não vou interferir no mercado’, diz Bolsonaro sobre preço do arroz

Jair Bolsonaro e autoridades caminham sobre a Ferrovia de Integração Oeste-Leste
Jair Bolsonaro e autoridades caminham sobre a Ferrovia de Integração Oeste-Leste (FIOL), na Bahia
Foto: Alan Santos/Presidência da República

Bolsonaro viajou com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, e participou da assinatura de termo de parceria entre a Valec (estatal responsável pelo planejamento das ferrovias) e o Exército Brasileiro para a construção de um trecho da ferrovia. A obra completa terá cerca de 1.527 km e ligará Ilhéus, na Bahia, a Figueirópolis, no Tocantins.

O presidente deve voltar a Brasília logo após a cerimônia, com previsão de desembarque às 12h50.

Desde julho, Bolsonaro já viajou a vários estados do país para cumprir agendas de eventos e inaugurações de obras.

(Edição: André Rigue)

Mais Recentes da CNN