Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Caso das joias: para 43%, Bolsonaro não deveria preso, contra 41%, diz pesquisa Quaest

    Para 41% dos entrevistados, o ex-presidente deveria ser preso, enquanto 43% consideram que não; cenário é de empate técnico, considerando a margem de erro é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos

    Lucas Schroederda CNN

    em São Paulo

    Os brasileiros estão divididos sobre se Jair Bolsonaro (PL) deveria ser preso, de acordo com pesquisa Genial/Quaest divulgada nesta sexta-feira (18).

    Para 41% dos entrevistados, o ex-presidente deveria ser preso; já para 43% dos ouvidos, Bolsonaro não deveria ser detido, o que caracteriza empate técnico – a margem de erro é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos. Não sabem ou não responderam são 16%.

    Antes questionar sobre a prisão, a Quaest perguntou se os brasileiros ficaram sabendo da operação da Polícia Federal (PF) que investiga a venda de presentes do governo no exterior. Cerca de um terço (34%) disseram não ter conhecimento sobre a operação.

    Tanto a pergunta sobre a prisão do ex-mandatário quanto o questionamento sobre o conhecimento da operação da PF foram feitos a todos os entrevistados.

    Foram ouvidas 2.029 pessoas, presencialmente, entre os dias 10 e 14 de agosto. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais. O nível de confiança da pesquisa é de 95%. Veja abaixo as respostas:

    Você ficou sabendo da operação da PF que investiga o desvio de joias recebidas de governos estrangeiros por aliados do ex-presidente Bolsonaro?

    • Sim: 66%
    • Não: 34%
    • Não sabe/não respondeu: 0%

    Você acha que Bolsonaro deveria ser preso por causa disso?

    • Sim: 41%
    • Não: 43%
    • Não sabe/não respondeu: 16%

    Veja também – Moraes autoriza quebra de sigilo das contas de Bolsonaro