Cabo Daciolo, Leila Barros e Aldo Rebelo estão entre novos filiados do PDT; veja

Partido perdeu cinco deputados federais durante a janela partidária, e agora conta com 20 parlamentares na Câmara

Filiado ao PDT, Cabo Daciolo quer concorrer à Câmara ou ao Senado no Rio de Janeiro
Filiado ao PDT, Cabo Daciolo quer concorrer à Câmara ou ao Senado no Rio de Janeiro Alex Ferreira/Câmara dos Deputados

João Pedro Malarda CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

Com o fim da janela para transferência partidária na sexta-feira (1º), o Partido Democrático Trabalhista (PDT) divulgou uma lista com seus novos filiados.

Entre eles, estão o ex-deputado federal Cabo Daciolo, candidato à Presidência em 2018 pelo Patriota. Ele retirou sua pré-candidatura à Presidência pelo Brasil 35, antigo Partido da Mulher Brasileira (PMB), em dezembro de 2021, e pretende disputar uma vaga no Senado ou na Câmara pelo Rio de Janeiro.

Ex-ministro da Defesa no governo de Dilma Rousseff, Aldo Rebelo também se filiou ao PDT. Ele estava sem partido desde 2019, quando saiu do Solidariedade, e tinha lançado uma pré-candidatura independente à Presidência. Ele é cotado para disputar uma vaga ao Senado por São Paulo.

A senadora Leila Barros (DF), também conhecida como Leila do Vôlei, deixou o Cidadania em 7 de março, após a formação de federação com o PSDB, e agora se filiou ao PDT. Eleita em 2018, ela pode entrar na disputa pelo governo do Distrito Federal.

Outro parlamentar que mudou de partido foi o deputado federal David Miranda (RJ). Ele era filiado ao PSOL, partido pelo qual era suplente na Câmara e então assumiu o mandato em 2019.

A lista divulgada pelo PDT também inclui a ex-reitora da Universidade de São Paulo (USP) Suely Vilela, que ficou em segundo lugar na eleição para a Prefeitura de Ribeirão Preto em 2020, o ex-prefeito de Santana de Parnaíba (SP) Elvis Cesar, o escritor Daniel Munduruku, o deputado estadual paulista Marmo Cezar, o ex-comandante da Rota de São Paulo coronel Mário Filho, o líder indígena de Rondônia Almir Suruí e Leo Kret, primeira vereadora trans do Brasil, eleita em Salvador.

Durante a janela partidária, o PDT perdeu cinco deputados federais: Alex Santana (BA, foi para o Republicanos), Flávio Nogueira (PI, foi para o PT), Marlon dos Santos (RS, foi para o PL), Silvia Cristina (RO, foi para o PL) e Subtenente Gonzaga (MG, foi para o PSD).

Com isso, o partido tem agora 20 deputados e quatro senadores.

Eleições 2022

CNN realizará o primeiro debate presidencial de 2022. O confronto entre os candidatos será transmitido ao vivo em 6 de agosto, pela TV e por nossas plataformas digitais.

Veja quem são o

Mais Recentes da CNN