Casa Civil confirma lista de acusações contra governo que pode ser usada na CPI

À CNN, ministério afirma que o levantamento de acusações e a cobrança de respostas às demais pastas são atividades normais que cabem à Casa Civil

Da CNN

Ouvir notícia

 A Casa Civil enviou às secretarias executivas de 13 ministérios uma lista com 23 acusações e críticas ao desempenho do governo federal no enfrentamento à pandemia que podem ser usadas na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19, que deve ser instalada nesta terça-feira (27) no Senado. A lista foi revelada no domingo (25) pelo portal UOL e confirmada à CNN pela Casa Civil.

A Casa Civil enviou por e-mail a lista, em formato de uma tabela, para que os 13 ministérios formulem as possíveis respostas para cada tema e encaminhassem à pasta até sexta-feira (23). Caberia aos ministros e secretários explicar como estão se preparando para refutar as possíveis questões que surgirão na CPI sobre o papel do governo no controle da disseminação do coronavírus.

Documento do  Ministério da Casa Civil elenca 23 acusações contra o governo
Documento produzido pelo Ministério da Casa Civil elenca 23 acusações contra o governo federal e delega as pastas que deverão respondê-las
Foto: Reprodução

Em resposta à CNN, a Casa Civil afirmou ser “natural” a realização de documentos que municiem o governo sobre fatos e dados para “esclarecer qualquer questionamento feito no âmbito da Comissão”. O ministério afirma ainda que a divulgação da tabela revela apenas que o trabalho que lhe compete está sendo realizado de forma “antecipada, integrada e consistente”. 

A tabela foi distribuída pela Subchefia de Articulação e Monitoramento (SAM) da Casa Civil acompanhada de um aviso sobre novas reuniões a serem realizadas para tratar das ações executados pelo governo federal no combate à pandemia.

No documento, o tema “genocídio indígena” é o que aparece sob responsabilidade de mais ministérios, cinco ao todo: Saúde, Defesa, Justiça e Segurança Pública, Gabinete de Segurança Institucional (GSI) e Mulher, Família e Direitos Humanos. 

Confira abaixo a resposta completa do Ministério da Casa Civil à CNN:

“A coordenação de ações interministeriais é função primordial da Casa Civil, e não seria diferente em relação às inúmeras iniciativas tomadas pelo Governo Federal para defender a vida e preservar empregos, desde o início da pandemia.

Obviamente, diante da CPI da covid-19 no Senado Federal, nada mais natural que a Casa Civil reunir todos os dados e números de maneira a esclarecer qualquer questionamento feito no âmbito da comissão, além de se preparar para desmentir narrativas mentirosas que visem apenas atingir e desacreditar o Governo Federal.

O documento citado pela matéria do UOL, portanto, mostra apenas o óbvio, que a Casa Civil está fazendo seu trabalho de coordenação de forma antecipada, integrada e consistente.”

(Texto publicado por Weslley Galzo)

O ministro-chefe da Secretaria de Governo, general Luiz Eduardo Ramos
O ministro-chefe da Casa Civil, general Luiz Eduardo Ramos
Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Mais Recentes da CNN